PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Em crise, presidente do CSA promete dispensa de 'medalhões'

A noite do último domingo serviu para implodir o ambiente do CSA. Após reformular todo o elenco para a temporada 2020, o Azulão ainda não conseguiu encaixar e o presidente Rafael Tenório perdeu a paciência com o revés para o Botafogo-PB, pela Copa do Nordeste.

Na coletiva de imprensa, o dirigente demonstrou a sua ira e prometeu uma nova reformulação, incluindo a saída de alguns medalhões.

'Eu agora vou conversar com o presidente Raimundo Tavares (gestor do departamento de futebol), mas eu acredito que deverão ser desligados seis medalhões que vieram a peso de ouro e que não justificaram as suas contratações. Estou muito decepcionado porque eu aqui não vou jogar flores e nem confetes em ninguém. Você contrata Renatinho a peso de ouro, renova com Castán a peso de ouro, renova com Alan Costa a peso de ouro, traz o Norberto a peso de ouro, contrata o Yago a peso de ouro, traz o Geovane a peso de ouro, traz o Pimpão da mesma forma, o Diego Maurício a peso de ouro... e a equipe não responde? Eu acho que nós precisamos trocar. E se é para perder pagando caro, é melhor perder com a minha base, com meus jogadores. Eu estou completamente decepcionado. Eu não sou derrotado, sou vitorioso. Aqui ninguém vai estar jogando confetes e nem mentindo', declarou o mandatário.

Lembrando que, até o momento, o CSA já foi eliminado na Copa do Brasil diante do Vitória-ES. Na Copa do Nordeste, o time está na lanterna da chave B, com um ponto.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi escrito na primeira versão do texto, o CSA foi eliminado pelo Vitória-ES na Copa do Brasil, não na Copa do Nordeste. O erro foi corrigido.

Futebol