PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Tréllez não se anima com sondagens e ainda espera ficar no São Paulo

Trellez encara o goleiro Santos na partida Athletico x Internacional pelo Campeonato Brasileiro 2019 - Ricardo Duarte/SC Internacional
Trellez encara o goleiro Santos na partida Athletico x Internacional pelo Campeonato Brasileiro 2019 Imagem: Ricardo Duarte/SC Internacional

10/01/2020 09h14

No momento, é improvável a chegada de reforços para o São Paulo. O clube, que passa por uma situação financeira delicada, não deve fazer investimentos no mercado e tem como aliado nesse plano o técnico Fernando Diniz, que não pretende trabalhar com um elenco inchado e se diz satisfeito com a manutenção de algumas peças. No entanto, não está descartado um "reforço" interno com a reintegração de Tréllez, que retornou de empréstimo.

O atacante esteve cedido ao Internacional por uma temporada, mas passou o ano sem marcar gols e fez apenas 13 jogos, sendo o último deles em agosto. Por lá ele sofreu com problemas no joelho e com a concorrência de Paolo Guerrero, titular absoluto do Colorado em 2019.

Esses números não ajudam o colombiano em uma possível volta, nem em uma recolocação no mercado, mas a aposta é o histórico em outros momentos e sua avaliação positiva internamente, algo bastante citado nos bastidores. A preferência do centroavante é por permanecer no clube do Morumbi.

A ideia inicial do Tricolor é encontrar um novo destino para o centroavante, mas até o momento os interessados não agradaram ao jogador, além de serem clubes considerados menores e sem condições de arcar com os salários. Sem contar que há uma lacuna no elenco são-paulino para a reserva de Pablo, posição em que Tréllez poderia ser utilizado em 2020.

Clube e o estafe do jogador tratam a situação com cautela, pois ainda há mais dois anos de contrato e não querem desvalorizá-lo. A intenção é ajudá-lo a retomar os melhores momentos de sua carreira e isso não está descartado de acontecer no próprio São Paulo, onde Tréllez é tratado como um profissional exemplar, apesar de não ter correspondido desde que chegou do Vitória.

Apesar de dizer que não quer um elenco mais inchado do que os 29 jogadores que estão concentrados em Cotia, Fernando Diniz deixou aberta a possibilidade de utilização de jogadores que voltaram de empréstimo e não viajaram com o grupo. Sua declaração foi dada na última quinta-feira (2), no próprio CT.

"Não tem número exato. Não gosto de elenco muito grande. Se a gente tem que acomodar jogadores que são do São Paulo e têm qualidade, vamos acomodando. Prefiro elencos mais enxutos, mas ao mesmo tempo teremos muitos jogos e de repente vamos ter que ter um pouquinho mais", afirmou.

Everton Felipe, Jonatan Gómez, Tréllez, Léo Natel e Araruna são os atletas que retornaram de empréstimo recentemente e o colombiano é o mais cotado a receber uma chance de reintegração ao Tricolor. Já o argentino tem apenas mais seis meses de contrato e muitos interessados em contratá-lo dentro e fora do país. Uma rescisão amigável não está descartada nesse caso.

Esses jogadores têm reapresentação marcada para o dia 18 de janeiro, quando a delegação volta de Cotia para completar a pré-temporada no CT da Barra Funda. Os horários de treinamento serão diferentes, mas novidades não estão descartadas nesse meio tempo. No próximo dia 22, uma quarta-feira, o time estreia no Paulistão, contra o Água Santa, às 21h30, no Morumbi.

Futebol