Topo

Futebol


Reforços do Flu chegam com discurso afinado pela permanência na Série A

19/09/2019 16h36

O Fluminense apresentou oficialmente, nesta quinta-feira, os dois reforços para o returno do Campeonato Brasileiro. O zagueiro Luccas Claro e o lateral-esquerdo Orinho vestiram a camisa tricolor pela primeira vez no CT Pedro Antonio, no Rio de Janeiro. Na coletiva após a solenidade, os dois mostraram um discurso afinado sobre o foco em livrar o clube de um rebaixamento no torneio nacional.

- Estou muito feliz, independentemente do momento vivido pelo clube. Tenho que aproveitar esta oportunidade que estou recebendo. Poderia ser embaixo, em cima ou no meio de tabela. Tenho que fazer o meu melhor e sei do meu potencial e quero ajudar o clube - declarou Luccas Claro.

- Já trabalhei um pouco com o grupo e conheço alguns garotos. Como o Luccas falou, primeiro vamos pensar em sair dessa parte de baixo da tabela. Depois, vamos ver se dá para pensar em Sul-Americana ou até em Libertadores - acrescentou Orinho.

Fora de sintonia com Sampaoli

Luccas Claro tem 27 anos e fez mais de 150 jogos vestindo a camisa Coritiba, equipe que o revelou, antes de se transferir ao Gençlerbirligi, da Turquia. Aos 24 anos, Orinho chega ao Flu depois de passagens pelo Santos e Ponte Preta, por empréstimo. O lateral-esquerdo revelou ter tido dificuldades para se adaptar à filosofia de jogo do treinador argentino do Peixe.

-Tive uma passagem pelo Santos onde deixei grandes amigos. Tive oportunidades com Sampaoli e não me adaptei à filosofia dele. Hoje é página virada. Sampaoli reveza muito os jogadores. Gosta que ataquem e voltem. Ele pediu para que eu jogasse algumas vezes de zagueiro. Me dediquei ao máximo, mas infelizmente não aconteceu - disse Orinho.

TABELA

> Veja a classificação e o simulador do Brasileirão clicando aqui

Confira outros temas da entrevista:

Experiências prévias:

Luccas Claro:

- Minha experiência na Turquia foi muito boa. Foi muito gratificante sair do país e morar com minha família no exterior. Conheci outros lugares e culturas. Tenho certeza que minha ida para a Turquia agregou muito e que vou poder trazer isso para o Brasil novamente. A experiência faz a diferença na preparação, na cabeça, na concentração para a partida, na hora de fazer um posicionamento e uma cobertura ou perceber o momento de tentar segurar o time mais atrás. Com isso, acho que só tenho a ajudar o Fluminense. Mesmo com nove temporadas como profissional, ainda tenho uma parte física muito boa e tenho muito a acrescentar, o que vai ser fundamental para este momento do Fluminense.

Orinho:

-Tive uma passagem boa pela Ponte Preta. Lá pude fazer alguns gols e até bater falta. Espero estar bem fisicamente o mais rápido possível para ajudar o clube.

Período de inatividade:

Luccas Claro:

-Quanto ao tempo para estar pronto para jogar prefiro não comentar porque é um trabalho conjunto com comissão técnica, fisiologia e fisioterapia. O trabalho já está sendo forte e acredito que em pouco tempo estarei pronto para a estar ajudando. Estou muito ansioso para estrear, mas tudo tem o tempo certo.

Orinho:

-Fiquei quase três meses parado mais por opção. Tive propostas da Europa até pra disputar a Champions mas acabou não dando certo. Esperei o momento certo e o Fluminense fez a proposta. É um sonho de criança disputar um Fla-Flu e hoje podendo vestir a camisa do Flu espero jogar o mais rápido possível e me dedicar a essa camiseta e a torcida tricolor dando meu melhor dentro de campo.

Características de jogo:

Luccas Claro:

-Marcação por baixo e força física são minhas características. Não tenho como fugir disso. Uso a força tento fazer muito o trabalho de cobertura, de velocidade, principalmente os laterais. Tenho uma velocidade e uma recuperação boas. Também na parte aérea, eu considero o nível muito bom.

Orinho:

-Sou um jogador bem ofensivo, mas primeiro penso em marcar, ajudar os companheiros e ajudar os companheiros. Vou tentar entender a filosofia do Oswaldo para sair dos jogos vitoriosos.

Concorrência nas posições:

Luccas Claro:

-Realmente a briga vai ser boa. Em relação a carência na posição de zagueiro, não concordo. Desde que começaram a surgir as conversas com o Fluminense, passei a acompanhar o clube. Vou buscar meu espaço e trabalhar para isso. Chego para agregar. São grandes zagueiros e quem ganha é o Fluminense.

Orinho:

- O Caio e o Mascarenhas são grandes jogadores, respeito os dois e vejo tudo como uma grande oportunidade.Tenho muito o que aprender com o professor Oswaldo e quero poder ajudar. Vai ser sangue no olho e coração na ponta da chuteira.

Dificuldades financeiras:

Luccas Claro:

-Nem pensei no momento financeiro, sinceramente. Jogar aqui é um sonho sendo realizado. Um clube como o Fluminense não tem como pensar muito. Estou muito feliz com a oportunidade. É uma diretoria nova e é preciso um pouco de tempo. Não tenho dúvidas que estão fazendo o melhor pelo clube. Tento manter a cabeça tranquila.

Orinho:

-Quando se trata de Fluminense ninguém pensa em dinheiro. A gente só quer vestir a camisa e jogar. Estamos aqui muito felizes. E vamos pra cima.

Recepção de Oswaldo:

Luccas Claro:

-O Oswaldo nos recebeu muito bem mas ainda não foi falado sobre metas. Primeiro penso em me preparar fisicamente para depois pensar em jogar e ajudar o clube. Ainda não falamos sobre pontuação , metas ou sobre tabela. Mas o objetivo é claro. Nos livrar do rebaixamento e jogar a Série A de 2020. Depois vamos conversando mais com o Oswaldo.

Orinho:

-Tenho muito o que aprender com o professor Oswaldo e quero poder ajudar. Venho com um foco grande para o Fluminense e espero fazer um bom trabalho.

Mais Futebol