Topo

Futebol


Corinthians segue com dificuldade de vencer times em má fase fora de casa

15/09/2019 18h40

O Corinthians começou a 19ª rodada com o discurso de que ainda acredita na chance de título do Campeonato Brasileiro, mas não encerrou o primeiro turno da competição da forma como planejou. Vencer fora de casa parece uma missão bastante complicada para os comandados do técnico Fábio Carille: apenas duas vitórias em nove jogos.

O curioso é que o Timão teve dificuldades em superar mandantes em má fase, como foi o caso dos empates contra o lanterna Avaí e também do Vasco e, por último, a derrota para o Fluminense, time que começou a rodada na 17ª posição.

O revés no estádio Mané Garrincha fez o Corinthians se distanciar ainda mais do líder Flamengo, que tem agora dez pontos a mais que o Alvinegro.

Diante do Flu, em Brasília, Carille escalou os jovens Janderson e Bruno Méndez como titulares. O meia teve uma boa atuação e não se escondeu em campo, apesar de ter perdido algumas disputas.

O Alvinegro começou melhor o duelo e parecia que iria voltar para a capital paulista com os três pontos na bagagem, já que teve espaço para criar jogadas interessantes. Gil chegou a acertar a trave e Gustagol quase abriu o marcador antes da metade do primeiro tempo. No entanto, após uma pausa para hidratação, o time vacilou e viu Cássio falhar em chute de Ganso.

No segundo tempo, Carille mexeu na equipe na tentativa de deixar o time mais ofensivo e buscar o resultado positivo. Primeiro, tirou Junior Urso para colocar Jadson. Depois, sacou Gabriel para colocar Vagner Love, deixando o time sem volantes. Por fim, ainda promoveu a entrada de Boselli na vaga de Gustagol, mas nenhuma alteração surtiu efeito.

Até mesmo o bom lado direito corintiano, que tem Fagner e Pedrinho como opções interessantes, pecava na parte ofensiva e não conseguiu ser efetivo como de costume.

Caso ainda queira brigar pela taça da competição, é importante que o Timão volte para o segundo turno com uma postura diferente. Do contrário, terá de se contentar em brigar por uma vaga na Libertadores do ano que vem.

Mais Futebol