Topo

Futebol


Relação entre Vitória e administração da Arena Fonte Nova volta a 'azedar'

22/08/2019 17h43

O Vitória e a empresa que administra a Arena Fonte Nova, a Fonte Nova Negócios e Participações S.A., chegaram a um ponto onde a relação apresenta extremo desgaste. Com direito a clara impressão que, mediante a atuação situação, um acordo para que o Leão mande partidas no local se torne algo cada vez mais remoto.

Após o clube de Salvador dar a entender que gostaria de voltar a usar o estádio à margem do Dique, o assunto voltou a ser tratado como possível. Porém, um comunicado emitido pelo Vitória na última quarta-feira (21) deu a entender que, em meio as conversas que duram pouco mais de três meses, havia favorecimento unicamente as questões relativas ao arquirrival Bahia, habitual usuário do estádio:

- Salientamos que ao longo de toda negociação, o Esporte Clube Vitória posicionou-se de modo a compatibilizar não apenas a legalidade do uso daquele equipamento frente a uma pretensa ilegal e imoral exclusividade, mas, também de modo a assegurar a rentabilidade econômico e social de todos os partícipes - dizia parte do comunicado.

No mesmo dia, o site da administradora publicou uma nota frisando que não está fechado a negociações e que a falta de acordo até o momento se deu unicamente pela falta de interesse do clube em aceitar os termos possíveis:

- Este ano, no final do mês de abril, o ECV manifestou seu interesse em voltar a jogar na Arena e foi recebido com toda consideração e atenção, reforçando o nosso total interesse em fechar essa possível parceria. Rapidamente, a Arena forneceu ao clube todas as informações necessárias para que o acordo pudesse ser concretizado. Tais informações respeitavam os contratos em vigor, neste caso em específico, o contrato já firmado com o Esporte Clube Bahia, e davam a opção de estabelecer uma parceria a longo prazo ou não. Com base no seu Contrato de Concessão, a Arena Fonte Nova só pode fechar um novo contrato, respeitando a isonomia dos que já estão em vigor. Contudo, o Esporte Clube Vitória não aceita todas as condições previstas no contrato de longo prazo que a Arena dispõe hoje com o Esporte Clube Bahia.

Em sua rede social, o presidente do Leão da Barra, Paulo Carneiro, publicou uma mensagem atacando de maneira dura principalmente o consorcio que administra o estádio chegando a dizer que a situação se trata "de um golpe".

Mais Futebol