PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fluminense ainda não pagou ao Atibaia primeira parcela por Robinho

24/08/2017 16h39

Apesar de ser sido apresentado e treinar no CT Pedro Antonio há mais de uma semana, Robinho ainda não é oficialmente jogador do Fluminense. Isso porque o clube não arcou com toda a primeira parcela referente à compra do atacante.

Assim, o Atibaia-SP não pode liberar os documentos do jogador, o que impede a regularização do mesmo no BID da CBF. A diretoria confirmou a situação via nota oficial. Segundo o clube, houve um "descasamento no fluxo de caixa".

- O Fluminense Football Club informa que houve um descasamento no fluxo de caixa e ainda não arcou com toda a primeira parcela referente à compra do atacante Robinho. A diretoria tricolor trabalha para que o jogador seja regularizado o quanto antes e fique à disposição do técnico Abel Braga.

O Fluminense corre para captar recursos e pagar ao Atibaia o valor combinado. A primeira parcela é de 1 milhão de euros, cerca de R$ 3,7 milhões. A segunda, a ser paga apenas em 2018, é do mesmo valor. Apesar dos esforços, a cúpula do Fluminense não define uma data para pagar o acordado por Robinho.

A difícil situação financeira não é segredo e a diretoria preferiu honrar os compromissos com o elenco tricolor. Nesta semana, foi quitado com os jogadores um dos três meses de direitos de imagem que estavam atrasados. Os atletas convivem com a situação desde o início da temporada, sem deixar a mesma influenciar no campo, garante Abel Braga nas entrevistas coletivas.

Contratado para substituir Richarlison, vendido neste mês ao Watford-ING, o atacante Robinho precisa ser inscrito no Brasileirão até o dia 8 de setembro, prazo final estabelecido pela CBF no regulamento da competição nacional.

Esporte