PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Há dez anos, Santos contava com o brilho de Neymar para conquistar o tri da Libertadores

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

22/06/2021 08h50

Há exatamente dez anos, o Santos conquistava a sua terceira Libertadores na história. Com o Pacaembu lotado, o Peixe contou com o brilho de Neymar para vencer o Peñarol, por 2 a 1, e levantar o troféu mais cobiçado do continente. Nas redes sociais, o clube fez uma série citações para comemorar a data.

Após um empate por 0 a 0 no Uruguai, a equipe brasileira entrou em campo determinada a buscar um gol rápido, para diminuir ao máximo o nervosismo e uma possível catimba adversária. Entretanto, o alvinegro encontrou muitas dificuldades para furar a marcação nos 45 minutos iniciais e quando conseguia, pecava na finalização.

Com isso, a segunda etapa iniciou empatada, mas a angústia logo acabou. Com apenas dois minutos, Neymar, aberto pela ponta esquerda, recebeu de Ganso, cortou para dentro e bateu firme no canto do goleiro para inaugurar o placar e abir o caminho para o tricampeonato.

(Foto: Divulgação/Santos)

A taça ficou ainda mais perto aos 23 minutos, quando Danilo recebeu na direita, limpou o marcador e chutou cruzado para ampliar. A partir de então, o Santos buscou controlar os nervos para apenas administrar a vitória. Contudo, aos 34, o jogo voltou a ficar tenso, depois que Durval marcou contra. Mas foi apenas um susto passageiro.

Com o triunfo, o Peixe conquistou o seu terceiro título da Libertadores, coroando uma bela campanha dos Meninos da Vila, comandados por Neymar e Ganso.

Futebol