PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Má fase de Pará traz novamente à tona erro do Santos ao não inscrever Madson

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

08/05/2021 09h00

No domingo, o Santos jogará pela permanência na primeira divisão do Campeonato Paulista. A má fase da equipe passa pelo momento de instabilidade de alguns jogadores da equipe, principalmente no sistema defensivo. Dentre eles, está Pará.

O lateral-direito não tem mais oferecido a solidez defensiva da temporada passada, deixando muitos espaços em suas costas. Tem sido frequente ver Pará sendo vencido em velocidade ou não conseguindo fazer a cobertura em cruzamentos. Além disso, não tem sido efetivo no apoio, cometendo erros técnicos.

O problema é que a comissão técnica do Santos não tem uma alternativa para a posição no Campeonato Paulista. Afinal, Madson não foi inscrito no estadual e, quando o clube percebeu o erro, já era tarde demais, visto que a lista A já estava preenchida por completo.

Em abril, o presidente Andres Rueda concedeu entrevista e assumiu a responsabilidade pelo deslize na não inscrição do jogador.

"Quem foi o responsável pela não inscrição do Madson no Paulista? O responsável e quem errou foi o presidente, o Rueda. No clube, quem é responsável por tudo de bom e tudo de errado é o presidente. É muito fácil quando acontecer algo bom dizer 'fui eu', e quando acontecer algo de errado dizer 'foi o estagiário'. Eu cometi esse erro, coloco nas costas sem problema nenhum", afirmou Rueda.

Nos jogos em que o Santos utilizou uma equipe alternativa, Sandro Perpetuo foi escalado na lateral direita. O jovem jogador, no entanto, ainda não tem a 'casca' necessária para atuar com maior frequência. No início da temporada, volante Vinicius Balieiro também foi testado na posição.

Futebol