PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Conselho Deliberativo do Santos reprova as contas de 2020

José Carlos Peres e Orlando Rollo - Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC
José Carlos Peres e Orlando Rollo Imagem: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

19/04/2021 22h08

O Conselho Deliberativo do Santos reprovou na noite desta segunda-feira as contas do clube da Vila Belmiro em 2020, na gestão dividida entre José Carlos Peres e Orlando Rollo. O Peixe fechou o ano passado com um déficit de R$ 119 milhões.

A Gazeta Esportiva apurou que 97% do Conselho votou favoravelmente à reprovação das contas do ano passado. Peres e Rollo terão dez dias para se defenderem, visto que a gestão foi enquadrada como "temerária".

O Conselho Fiscal do Alvinegro emitiu um parecer que aponta diversas infrações ao Estatuto do Santos. Um dos pontos mais importantes foi o do endividamento, visto que, de acordo com o regimento interno do clube, o valor não poderia ser superior a 10% da receita orçada. Em tese, o valor de 2020 seria de R$ 24 milhões, porém o endividamento chegou a R$ 117 milhões.

José Carlos Peres, que iniciou 2020 como presidente do Santos, teve as duas primeiras contas de sua gestão reprovadas pelo Conselho Deliberativo. Por conta disso, o processo de impeachment foi acatado no ano passado.

Já Orlando Rollo, que foi eleito pela chapa de Andres Rueda como conselheiro, nem sequer apareceu na votação desta segunda. O ex-presidente apresentou um atestado médico para justificar a sua ausência.

Futebol