PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Interino explica liberação de Juanfran: "Não gostaria de ficar na reserva"

Juanfran, lateral do São Paulo, durante clássico contra o Santos - Marcello Zambrana/AGIF
Juanfran, lateral do São Paulo, durante clássico contra o Santos Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

redacao@gazetaesportiva.com (Redação)

26/02/2021 07h00

Marcos Vizolli explicou a ausência de Juanfran na vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Flamengo, nesta quinta-feira (25), no Morumbi, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador, que tinha contrato com o São Paulo somente até o fim da competição por pontos corridos, foi liberado pelo clube, já que não iniciaria a partida como titular.

"Acabamos o treino da quarta-feira (24) e ele veio me procurar. Eu ia deixá-lo na reserva, ele me procurou com muita educação, muito respeito, dizendo que não gostaria de ficar na reserva em seu último jogo, não queria vir. Achei justo", afirmou Vizolli.

Apesar da escolha de Juanfran, que agora está livre para assinar com qualquer outro time, o técnico interino do São Paulo fez questão de elogiá-lo pelo seu comprometimento e exemplo dado aos mais jovens desde que desembarcou no Morumbi, no segundo semestre de 2019.

"É um grande profissional, de grande talento, de grande caráter. O sistema exigia que eu colocasse alguém de mais profundidade, velocidade, mais jovem, que poderia aguentar 90 minutos segurando o lado esquerdo do Flamengo, que era muito forte", completou o interino.

Com a saída de Juanfran, o São Paulo passa a ter em seu elenco apenas Igor Vinícius e Daniel Alves como laterais-direitos de origem. No entanto, o segundo vem atuando como meio-campista desde que chegou ao Tricolor. A ver como Hernán Crespo lidará com essa questão.

São Paulo