Corinthians tira o pé no mercado e quer arrumar as contas após reformulação

O Corinthians tem seu 11º reforço para a temporada encaminhado e, feita a reformulação da equipe, deve pisar no freio no Mercado da Bola para ajeitar a casa financeiramente.

Time novo, contas velhas

Reformulado, o Alvinegro paulista já fez dez contratações e está a detalhes de anunciar o zagueiro Cacá. O clube do Parque São Jorge trouxe o lateral direito Matheuzinho; os zagueiros Félix Torres e Gustavo Henrique; os laterais esquerdos Diego Palacios e Hugo; o volante Raniele; os meias Rodrigo Garro e Igor Coronado; os atacantes Pedro Raul e Pedro Henrique.

O Corinthians agora deve frear a busca por reforços, mas pode voltar a analisar o mercado se António Oliveira diagnosticar alguma carência no elenco. O técnico, que assumiu há três semanas, está avaliando o grupo e fará uma reunião com dirigentes para debater demandas e eventuais saídas de jogadores. Uma primeira análise do técnico português foi a necessidade de mais um zagueiro, vaga que será preenchida com Cacá.

O momento é de "respirar" e acertar as contas após o investimento inicial feito para ter um time competitivo. O Alvinegro paulista precisou repor a perda dos 13 atletas que deixaram o time na virada do ano e gastou mais de R$ 125 milhões de forma parcelada — sem contar taxas e comissões. Quatro das contratações foram de jogadores que estavam livres no mercado.

Augusto Melo e Fabinho Soldado no jogo do Corinthians contra a Portuguesa, pelo Paulistão
Augusto Melo e Fabinho Soldado no jogo do Corinthians contra a Portuguesa, pelo Paulistão Imagem: Marco Galvão/Agência Estado

O clube do Parque São Jorge trabalha para estancar a sangria da dívida, que é de pelo menos R$ 1,5 bilhão. O valor, inclusive, gera divergência entre a atual e a antiga diretoria. A gestão de Augusto Melo contratou uma auditoria que, em resultados preliminares, aponta que o valor pode ser de até R$ 2 bi — o documento deve ser divulgado em 45 dias.

O Corinthians, portanto, vai focar na busca por novas parcerias e em outras formas de fazer receita. Além dos acordos já fechados de patrocínio máster com a Vai de Bet (R$ 370 milhões por três anos) e pelas placas de publicidade com a Brax (R$ 240 mi por cinco anos), o clube costura a venda dos naming rights do CT e pretende arrecadar mais de R$ 200 milhões com o negócio.

Contratações do Corinthians em 2024

  • Matheuzinho: R$ 21,4 milhões
  • Félix Torres: R$ 31,5 milhões
  • Gustavo Henrique: sem custos
  • Hugo: sem custos
  • Diego Palacios: sem custos
  • Raniele: R$ 13 milhões
  • Rodrigo Garro: R$ 34,8 milhões
  • Igor Coronado: sem custos
  • Pedro Henrique: quitação de dívidas com o Inter; valor não divulgado
  • Pedro Raul: R$ 25 milhões
  • Cacá: empréstimo com opção de compra (ainda não anunciado)
Continua após a publicidade
Siga o UOL Esporte no

Deixe seu comentário

Só para assinantes