Consórcios Fla-Flu, Vasco e Arena 360 entram na concorrência pelo Maracanã

O governo do Rio recebeu hoje (7) os envelopes dos participantes da concorrência para a gestão do Maracanã pelos próximos 20 anos.

Foram três consórcios credenciados:

Consórcio Fla-Flu (Flamengo e Fluminense)

Consórcio Maracanã Para Todos (Vasco, WTorre e Legends)

Consórcio RNGD (Arena 360)

O que aconteceu

Os grupos apresentaram os documentos de habilitação e as propostas técnica e financeira, em uma audiência no auditório do Maracanã. Os três tiveram que fazer um depósito caução de aproximadamente R$ 1,8 milhão.

Como o volume de documentos é extenso, não houve ainda a habilitação formal confirmada pela comissão que conduz a licitação. Isso será feito futuramente, dando seguimento aos demais passos do processo.

A previsão do governo é que, até o fim da concessão, o vencedor faça investimentos de cerca de R$ 186 milhões.

Continua após a publicidade

Após análise dos documentos, será divulgada a pontuação técnica e haverá a abertura dos envelopes com a proposta financeira.

O vencedor será aquele que conjugar a melhor proposta financeira com os melhores requisitos técnicos. A parte técnica tem peso maior.

A estimativa do estado é que a classificação final será anunciada em meados de 2024.

Mario Bittencourt, presidente do Fluminense, e Rodolfo Landim, presidente do Flamengo
Mario Bittencourt, presidente do Fluminense, e Rodolfo Landim, presidente do Flamengo Imagem: Igor Siqueira/UOL

O que envolve o projeto

De acordo com o edital, estão previstas para o Maracanã obras de recuperação dos sistemas de água, escadas rolantes, elevadores, ar condicionado e exaustão, modernização e adequação dos sistemas eletrônicos e revitalização do Museu do Futebol.

Continua após a publicidade

Já para o Maracanãzinho serão realizados reparos da cobertura do ginásio, novo sistema audiovisual e acústico, requalificação das áreas de hospitalidade, iluminação e acessibilidade.

Enquanto a licitação não termina, o estádio continua sendo gerido por Flamengo e Fluminense, graças a uma permissão de uso assinada com o governo.

Favoritismo dos clubes

Nas regras dos edital, o governo prioriza o uso para futebol do estádio.

Portanto, o número mínimo de partidas por ano que cada postulante oferece é um fator de peso no critério técnico para escolha do vencedor. Esse cenário coloca Flamengo e Fluminense como favoritos.

A pontuação máxima no critério técnico será para quem oferecer pelo menos 70 jogos por ano. Em 2023, o Maracanã bateu 73, contando seleção brasileira e dois jogos do Vasco no Brasileirão.

Continua após a publicidade

O critério técnico tem peso de 60% nos pontos da concorrência. O quesito financeiro, 40%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes