'Ninguém me sacaneou mais do que o próprio Botafogo', diz Hélio de la Peña

Convidado especial do De Primeira, o ator, humorista e roteirista Hélio de la Peña contou como reagiu à derrocada do Botafogo no Brasileirão. Ele disse estar imune a qualquer tipo de zoeira, porque ninguém o sacaneou mais do que o próprio time de coração.

A única coisa que me deixa satisfeito nessa história toda é que o Botafogo sacaneou tanto a gente, que a gente ficou imune a todo e qualquer meme, sacanagem, podem me zoar à vontade. A resposta que eu tenho é a seguinte: você não vai conseguir me sacanear tanto quanto o meu próprio time.

De la Peña afirmou que o excesso de otimismo foi um dos grandes problemas da campanha do Botafogo, que teve 82,5% de aproveitamento no primeiro turno do Brasileirão, mas faz campanha de rebaixado no returno — apenas 31,5% dos pontos disputados.

Eu estava achando tudo muito estranho, uma postura muito diferente do que a gente poderia ter, e eu comecei a fazer uma campanha pelo resgate do pessimismo, aquilo não estava condizente com o nosso DNA, então eu achava importante resgatar o pessimismo. Eu achava que algumas derrotas, para dar uma situada, seria importante. Porém, a gente exagerou, a gente passou dos limites e o Botafogo desaprendeu como faz para ganhar um jogo que seja. A cereja do bolo, sem dúvida, foi o jogo com o Coritiba, as pessoas tentam várias explicações e ninguém consegue explicar, equivale muito à nossa derrota na Copa de 50, que ficaram várias teses e até hoje ninguém consegue entender como é que o Brasil perdeu aquele título, assim como ninguém vai conseguir explicar por que o Botafogo fez questão de não ser campeão.

'Eu odeio o Cristiano Ronaldo'

O humorista não perdoou Cristiano Ronaldo pela saída de Luís Castro do Botafogo. Hoje no Al-Nassr, time de CR7, o técnico português deixou o Glorioso disparado na liderança do campeonato após 12 rodadas.

A pessoa que eu odeio nessa história toda é o Cristiano Ronaldo, é o grande fdp da história toda. Por que ele veio pegar um técnico do Botafogo, que está há 28 anos na fila, meu irmão? Por que não foi atrás do Jorge Jesus, que o Flamengo tanto sonha com a volta de Jesus, do salvador? Agora vem justamente em cima do Luís Castro. Hoje, eu tenho a impressão que ele percebeu que o Botafogo tinha um time, mas não tinha um elenco, que em algum momento ele ia pipocar. Então, ele aceitou esse convite para que não caísse na conta dele esse fiasco final.

A virada do Palmeiras

Hélio de la Peña falou ainda sobre a virada histórica de 4 a 3 sofrida pelo Botafogo contra o Palmeiras, no estádio Nilton Santos, marcada pelo brilho de Endrick e pela polêmica expulsão de Adryelson. Dali em diante, o Fogão despencou e só decepcionou sua torcida.

Continua após a publicidade

Quando o Botafogo tomou aquela virada do Palmeiras, o Botafogo foi para o intervalo com 3 a 0 e botou a faixa de campeão no vestiário. Quando voltou a campo e encontrou um outro Palmeiras, se surpreendeu, perdeu aquele jogo e, a partir daquele momento, o Botafogo botou na cabeça que não merecia ser campeão. E aí fez de tudo para que a justiça fosse cumprida.

Assista ao De Primeira na íntegra

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes