Rodrigo Caio lamenta pouco espaço no último ano e exalta legado no Flamengo

Rodrigo Caio se despediu do Flamengo e lamentou não ter tido mais chances no último ano de clube. Ele garantiu que seguirá a carreira.

Tem algumas possibilidades, mas preciso sentar com a minha família, estudar e pensar bem. É uma decisão importante para a minha carreira e quero tomar tranquilo, no fim do campeonato. Atuar pouco não era meu desejo. Essa temporada foi muito difícil mentalmente porque estive bem em toda ela. Não tive as oportunidades, principalmente com o Sampaoli. Não tive explicação do porque não estava jogando. Respeitando todos os meus companheiros, mas claro que gostaria de terminar a passagem pelo Flamengo de forma diferente. Isso já faz parte do passado, preciso viver o agora e o que vai acontecer daqui para frente.

Rodrigo Caio

O jogador deixa o Flamengo ao final do contrato. Ele e a diretoria optaram pela não renovação. O zagueiro ainda não tem um clube fechado.

Veja as respostas

Imaginava uma despedida assim?

Vai passar sempre as imagens do que vivi no Maracanã. Não imaginava que seria dessa forma. Sou muito agradecido por vestir essa camisa. Desde o primeiro momento me entreguei ao máximo. Tudo que vivi hoje aqui, às vezes me pergunto se mereço tanto. O carinho, respeito e admiração que vejo em todos os momentos. Esse ano inteiro que passei dificuldades porque estava bem, mas sem oportunidades. Sempre o carinho e respeito do torcedor. Sempre me encheu de motivação para não desistir, seguir tentando, mostrar que tinha condições. A única palavra que fica é gratidão. Vou levar para o meu coração em qualquer que seja o clube. Estarei sempre na torcida pelo sucesso do Flamengo.

Futuro

Me sinto apto. Foi uma temporada com poucas oportunidades dentro de campo infelizmente, mas fora dele consegui ter uma sequência de treinos. Treinei praticamente o ano inteiro muito forte, não perdi nenhuma atividade. Me sinto totalmente capacitado em performar. É um novo ciclo. Uma decisão difícil sair de um lugar que você ama e é respeitado. Mas foi com a minha família, coração muito em paz. Meu pensamento era seguir a vida com novos ciclos e objetivos. Precisava disso. Estou pronto e espero que papai do céu possa abrir uma porta especial por tudo que plantei nesse ano. Sou muito novo, as lesões me machucaram muito e me deixaram com sequelas. Não só físicas, mas mentais também. Tive que me superar de todas as formas. Encontrei forças. Ainda tenho muita história pela frente. Ano que vem estarei em outra equipe e tenho certeza que vou conquistar muitas coisas, performar e ajudar.

Continua após a publicidade

Tem algumas possibilidades, mas preciso sentar com a minha família, estudar e pensar bem. É uma decisão importante para a minha carreira e quero tomar tranquilo, no fim do campeonato. Atuar pouco não era meu desejo. Essa temporada foi muito difícil mentalmente porque estive bem em toda ela. Não tive as oportunidades, principalmente com o Sampaoli. Não tive explicação do porque não estava jogando. Respeitando todos os meus companheiros, mas claro que gostaria de terminar a passagem pelo Flamengo de forma diferente. Isso já faz parte do passado, preciso viver o agora e o que vai acontecer daqui para frente.

Legado

O que fica é o respeito pelo Flamengo. Sempre coloquei acima de tudo. Pela minha história, tudo que represento. Em nenhum momento quis me colocar acima do Flamengo. Sempre coloquei o Flamengo acima de tudo. Infelizmente as coisas não aconteceram como eu desejava neste ano. Queria sair de outra forma, jogando performando, mostrando tudo que mostrei antes. Não foi possível, não por mim, mas porque não tive as oportunidades que acho que merecia naquele momento. Deixo um legado de respeito, entrega e dedicação independente das circunstâncias. Todos os dias que entrei no CT, por mais difícil que fosse, em muitos momentos não queria estar lá. Sabia que não iria jogar. Olhava para meus companheiros e foi muito por eles. Persistir, acreditar, confiar e trabalhar. Saio em paz e com o coração limpo. Entreguei tudo que podia.

Festa

Quando você se despede do futebol como Filipe e Diegos ano passado é normal ter uma festa. Mas um jogador que está saindo para um novo ciclo ter uma festa desse tamanho... as vezes se pergunta se merece. Somente agradecer. O que pode pedir mais? Meu carinho será eterno.

Flamengo

Continua após a publicidade

Foram cinco anos especiais. Independente das lesões, das dificuldades, desse ano não ter tido oportunidades para mostrar dentro de campo o carinho, respeito e gratidão que tenho. Mas o que fica é um legado de trabalho, dedicação e respeito a essa camisa grandiosa. Espero que essa Nação possa levar dentro do coração para sempre. Independente de onde estiver sempre vou lembrar o que vivi aqui dentro.

Canal do Flamengo no WhatsApp

Quer saber tudo o que rola com o Flamengo sem precisar se mexer? Conheça e siga o novo canal do UOL dedicado ao time no WhatsApp.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes