Lenny admite que Palmeiras 'não fez esforço' para vencer Flu; Berna rebate

Se você assistir ao compacto daquele jogo, é notório que nosso time não estava fazendo aquele esforço. Se você rever, vai ver que era um jogo 'relax', quase um casados contra solteiros

A frase acima é de Lenny, ex-atacante do Palmeiras. O jogador esteve em campo há 13 anos quando o clube paulista e o Fluminense duelaram justamente na 37ª rodada do Brasileirão de 2010, assim como vai acontecer amanhã (3), às 16h (de Brasília), no Allianz Parque. A partida pode encaminhar o título para o Alviverde — como aconteceu com o Flu em 2010.

O que aconteceu

Ao longo da semana, houve burburinho nas redes sociais sobre a hipótese do Fluminense "devolver a ajuda" do Palmeiras. Botafogo (2º) e Flamengo (4º), rivais do Tricolor das Laranjeiras, têm 63 pontos — a três do líder Palmeiras — e matematicamente ainda podem ser campeões.

O time alviverde chegou àquela rodada no Brasileirão de 2010 sem nenhuma pretensão na competição. Era apenas o 10º colocado com 50 pontos.

Uma vitória contra o Fluminense ajudaria o Corinthians na briga pelo título. O Alvinegro era o 2º colocado com 64 pontos, um atrás do Flu, e ainda sonhava com a conquista.

A partida ficou marcada porque os próprios torcedores palmeirenses torceram e cantaram para o Fluminense. Além disso, quando o Palmeiras abriu o placar com Dinei, a torcida xingou o atacante.

O Fluminense venceu de virada por 2 a 1 e carimbou o título na última rodada do Brasileirão daquele ano.

A reportagem do UOL conversou com dois jogadores que estiveram em campo em 2010: Lenny, na época atacante do Palmeiras, e Ricardo Berna, goleiro daquele time do Fluminense.

Conversa para complicar o Corinthians

Lenny na época em que atuava pelo Palmeiras
Lenny na época em que atuava pelo Palmeiras Imagem: Reprodução/Instagram/Lenny10oficial

Lenny, hoje aposentado, não entrou em detalhes sobre a preleção do técnico Felipão na semana daquele jogo. No entanto, deixou claro que o papo no clube antes da partida era para prejudicar o principal rival.

Continua após a publicidade

"Não posso falar exatamente as palavras que o Felipão disse antes daquele jogo, mas enfim... existe uma rivalidade absurda entre Palmeiras e Corinthians. Se você pode complicar o caminho de um rival, aí a gente complica. A conversa era nesse sentido. Disso eu não preciso falar mais nada. Era um rival nosso brigando pelo título [o Corinthians], e se você não almeja mais nada, você não precisa fazer muito esforço para o jogo. A nossa conversa era mais ou menos nesse tema", afirmou.

Ninguém é bobo ou imbecil, ainda mais com a torcida do Palmeiras que cobra para cace**. Ali, a gente entendia que a situação era atípica. Se a gente ganhasse ou perdesse, era tudo igual, não ia mudar nossa noite de sono. O mundo não era o 'mimimi' que é hoje em dia, a gente sabe a realidade Lenny.

"Falar que entregou o jogo é desmerecer nosso time"

Ricardo Berna foi tricampeão nacional pelo Fluminense
Ricardo Berna foi tricampeão nacional pelo Fluminense Imagem: Bruno Haddad/Fluminense FC

Berna contrariou a versão de Lenny. O goleiro confirmou que o ambiente da torcida palmeirense era totalmente contra o próprio time, mas não acredita que o Alviverde "facilitou" as coisas.

"Se você olhar o início do jogo não teve nada disso. Se houve essa conversa entre eles, não tem como eu afirmar. Tínhamos uma grande equipe e falar que eles entregaram o jogo é desmerecer o nosso time. Ainda mais em um jogo contra o Palmeiras, que é um grande clube. Houve a situação por parte da torcida que criou a atmosfera para eles entregarem, mas o melhor jogador deles foi o Deola. Nós jogamos juntos no Fortaleza e conversei muito com ele sobre isso, ele disse que foi muito criticado", relembrou Berna.

Continua após a publicidade

Como alguém pode chegar e dizer que houve algum tipo de facilitação. Os profissionais vêm pro trabalho, e não houve ação coletiva. A torcida se mobilizou. Aquele momento deve ter sido constrangedor para os jogadores deles, mas em nenhum momento vi eles fazerem corpo mole. Não acredito nisso. Berna.

Jogo que rompeu amizade entre Felipão e Tite

A derrota do Palmeiras deixou Tite bastante magoado com Felipão, já que o então técnico do Corinthians entendeu ter faltado empenho do antigo amigo, e a relação ficou estremecida.

Os ex-técnicos da seleção brasileira só voltaram a se falar após a partida entre Atlético-MG e Flamengo, na última semana, quando trocaram abraço na beira do gramado.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes