CR7 se irrita com juiz da final da Liberta em derrota para time de Neymar

Cristiano Ronaldo aparentou estar tenso na derrota do Al-Nassr por 3 a 0 contra o Al-Hilal, time de Neymar, que está lesionado. O português discutiu com jogadores rivais e descontou no árbitro diversas vezes.

O que aconteceu

O responsável pelo apito neste jogo foi Wilmar Roldán, colombiano que teve atuação controversa na última final da Libertadores.

A primeira grande reclamação do português veio em gol anulado. Cristiano Ronaldo marcou quando o Al-Hilal vencia por 1 a 0, mas o lance foi invalidado por impedimento. O atacante do Al-Nassr esbravejou e não queria que o jogo voltasse a acontecer enquanto o lance não fosse revertido. A tecnologia semiautomática mostrou que ele estava de fato impedido.

O craque do Al-Nassr questionou pênalti não marcado aos 40 do segundo tempo. CR7 subiu para disputa de bola na área e foi atropelado por Bono, que socou a bola e caiu em cima do atacante. Roldán não viu pênalti, e o VAR reforçou a decisão.

Cristiano Ronaldo se irritou novamente no segundo gol do Al-Hilal, aos 44 da etapa final. O português pediu marcação de falta que anularia o lance, por suposto empurrão de Mitrovic. O VAR checou o lance, mas não viu irregularidade.

A torcida do Al-Hilal também tentou entrar nos nervos de Cristiano Ronaldo. Após a vitória, torcedores cantaram o nome de Messi como forma de provocar o português. O atacante do Al-Nassr respondeu com beijos.

Continua após a publicidade

Vitória do Al-Hilal

O Al-Hilal venceu no Estádio Internacional Rei Fahd, em Riade, pela 15ª rodada do Campeonato Saudita.

Os gols do Al-Hilal foram marcados por Sergej Milinkovic-Savic e Aleksandar Mitrovic (duas vezes). O meia balançou as redes aos 19 minutos do segundo tempo, e o atacante marcou aos 44 e aos 47 da etapa final.

O Al-Hilal segue invicto no Saudita e abriu sete pontos de vantagem para o Al-Nassr. O time de Neymar — que segue sem jogar, lesionado — é líder 41 pontos, enquanto a equipe de Cristiano Ronaldo ocupa a segunda posição com 34.

Continua após a publicidade

O Al-Hilal volta a campo pela liga nacional na próxima sexta-feira (8), contra o Al-Tai, fora de casa. Já o Al-Nassr recebe o Al-Riyadh no mesmo dia.

Como foi o jogo

A partida fez jus a um grande clássico, com muitas finalizações perigosas e chances desperdiçadas pelos dois times. No primeiro tempo, as equipes tiveram oportunidades claras de gol, mas foi na segunda etapa que a rede balançou.

Aos 19 minutos do segundo tempo, Abdulhamid cruzou da direita e Milinkovic-Savic cabeceou para abrir o placar para o Al-Hilal.

O Al-Nassr seguiu com mais posse de bola, mas não conseguiu converter as chances em gol. Cristiano Ronaldo chegou a marcar um golaço em levantamento de Mané, mas o bandeirinha marcou impedimento milimétrico, e o VAR confirmou a decisão.

Na reta final da partida, o Al-Hilal foi letal nas jogadas que construiu e marcou dois gols em três minutos para confirmar a vitória. Aos 44 minutos, Al-Dawsari bateu escanteio fechado, Mitrovic cabeceou forte na primeira trave e ampliou o placar para o time da casa. Aos 47 minutos, o centroavante cortou Laporte com facilidade e bateu de esquerda para fechar o placar.

Continua após a publicidade

O centroavante ainda quase ampliou de voleio, na sequência de um gol perdido por Malcom, enquanto a equipe visitante teve mais um gol anulado, dessa vez de Marran, por conta de mais um impedimento de CR7.

Ficha técnica
Al-Hilal 3x0 Al-Nassr

Data: 01 de dezembro de 2023, às 15h (de Brasília)
Local: Estádio Internacional Rei Fahd, em Riade, Arábia Saudita
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Cartões amarelos: Mitrovic, Koulibaly, Malcom e Jahfali (Al-Hilal); Otávio e Ahmed (Al-Nassr)
Cartão vermelho: Albulayhi (Al-Hilal)
Gol: Milinkovic-Savic aos 19' do 2ºT, Mitrovic aos 44 e aos 47 do 2ºT (Al-Hilal)

Al-Hilal: Bono; Abdulhamid, Koulibaly, Albulayhi e Al-Burayk (Khalifah Aldawsari); Milinkovic-Savic e Rúben Neves; Michael (Kanno), Malcom (Jahfali), Salem Al-Dawsari (Al-Faraj) e Mitrovic. Técnico: Jorge Jesus

Al-Nassr: Al-Aqidi; Al-Ghannam, Al-Oujami (Marran), Laporte e Alex Telles (Ahmed); Brozovic, Fofana (Ghareeb) e Otávio; Anderson Talisca, Cristiano Ronaldo e Mané. Técnico: Luís Castro

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes