Cruzeiro faz aos 50 do 2º, respira aliviado e deixa Goiás à beira do abismo

No apagar das luzes, o Cruzeiro venceu o Goiás por 1 a 0 na Serrinha, hoje (27), pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Robert marcou o gol vitorioso aos 50 minutos do segundo tempo.

A vitória fez o Cruzeiro sair da zona de rebaixamento e chegar aos 44 pontos, subindo para a 13ª posição.

Já o Goiás se complicou muito e permaneceu na 18ª posição, com os mesmos 35 pontos. O Esmeraldino precisa vencer todos os jogos para sonhar com uma permanência e depende de outros resultados.

A Raposa volta a campo nesta quinta (30), às 19h (de Brasília), em jogo contra o Athletico-PR no Mineirão. No mesmo dia, o Goiás visita o Grêmio, às 20h.

Situação de momento:

  • 12º - Fortaleza: 45 pontos
  • 13º - Cruzeiro: 44 pontos
  • 14º - Corinthians: 44 pontos
  • 15º - Santos: 43 pontos
  • 16º - Vasco: 42 pontos
  • 17º - Bahia: 41 pontos
  • 18º - Goiás: 35 pontos

Como foi o jogo

Primeiro tempo teve domínio cruzeirense, exibição de Tadeu e polêmica. O Goiás quase não levou perigo à meta de Rafael, enquanto Tadeu fez, pelo menos, quatro defesas importantes e impediu a abertura do placar. No fim, teve um lance polêmico de possível pênalti para o Cruzeiro, no qual o VAR não interferiu no lance.

Jogo ficou mais equilibrado na segunda etapa, com gols perdidos dos dois lados. O Cruzeiro voltou um pouco superior do intervalo e foi novamente parado por Tadeu. Depois, o Goiás foi ganhando espaço aos poucos e levou perigo ao adversário com boas oportunidades.

Continua após a publicidade

Cruzeiro fez gol salvador e saiu com vitória. Robert garantiu os três pontos para o Cruzeiro já nos acréscimos, em duelo que caminhava para um empate.

Gols e destaques

Pressão inicial do Cruzeiro. A equipe mineira controlou a posse de bola no campo do Goiás, mas sem muita agressividade. Ainda assim, o duelo entre Wesley e Tadeu foi constante. O goleiro alviverde levou a melhor e fez duas defesas providenciais.

Bruno Rodrigues vacilou na frente de Tadeu. Aos 26 da primeira etapa, Bruno Rodrigues saiu na cara de Tadeu, mas não conseguiu efetuar o drible e foi parado pelo goleiro.

Polêmica nos acréscimos da primeira etapa. Em falta para a área, Neris ajeitou de cabeça para Wesley, que surgiu na pequena área e isolou a bola. O camisa 11 do Cruzeiro alegou que foi puxado e a arbitragem ouviu muitas reclamações até a saída para o intervalo.

Continua após a publicidade

Tadeu seguiu fazendo milagres. Com o jogo mais aberto e as duas equipes em busca do gol, Tadeu fez duas defesaças, aos 9 e aos 20 minutos. Na primeira, o capitão do Goiás se esticou para buscar um chute no cantinho de Mateus Vital. Depois, fez uma ponte para salvar uma finalização colocada de Rafael Elias.

Goiás gostou do jogo e teve chances preciosas. A partir da metade da etapa complementar, oportunidades foram surgindo e Vinicius teve a melhor delas, aos 24 — o atacante chutou fraquinho nas mãos de Rafael. Dez minutos depois, Dieguinho (em chute de fora da área) e Breno (de cabeça) tiraram tinta da trave e assustaram os cruzeirenses.

0x1: Robert fez gol salvador no finalzinho. O atacante recebeu de Bruno Rodrigues na direita e finalizou cruzado, sem chances para Tadeu, e abriu o placar aos 50 minutos do segundo tempo.

Jogadores do Cruzeiro comemoram gol contra o Goiás no Campeonato Brasileiro
Jogadores do Cruzeiro comemoram gol contra o Goiás no Campeonato Brasileiro Imagem: Staff Images / Cruzeiro

Ficha Técnica
Goiás 0 x 1 Cruzeiro

Competição: 35ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série A
Data e hora: 27 de novembro de 2023, às 21h (horário de Brasília)
Local: Estádio Hailé Pinheiro - Goiânia (GO)
Árbitro: Ramon Abatti Abel (Fifa-SC)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Bruno Melo, Maguinho e Apodi (Goiás); Matheus Pereira, Marlon (Cruzeiro)
Cartões vermelhos: Não houve
Gols: Robert (aos 50 minutos do segundo tempo)

Continua após a publicidade

Goiás: Tadeu; Maguinho, Lucas Halter, Bruno Melo e Dieguinho; Willian Oliveira, Higor Meritão (Oyama), Palacios e Guilherme (Pedrinho); Vinicius (Breno) e Matheus Babi (Apodi). Técnico: Mário Henrique

Cruzeiro: Rafael; William, Neris (João Marcelo), Luciano Castán e Marlon; Filipe Machado (Robert), Ian Luccas (Lucas Silva), Mateus Vital (Japa) e Matheus Pereira; Bruno Rodrigues e Wesley (Rafael Elias). Técnico: Paulo Autuori

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes