'É um mafioso refinado': Juca detona Infantino por Copa na Arábia Saudita

O colunista Juca Kfouri detonou no Cartão Vermelho o presidente da Fifa, Gianni Infantino, por levar a Copa do Mundo de 2034 para a Arábia Saudita. Segundo ele, o mandachuva da entidade se comporta como um mafioso de colarinho branco.

Gianni Infantino?: "É muito esperto, ele fez uma limpeza de sedes de Copa do Mundo. Primeiro, entregou para os Estados Unidos, que era forte candidato, para o México, que tem lá a sua força, e para o Canadá, que tem pouca, lá será a próxima Copa. Aí, ele falou: 'Agora preciso voltar para a Europa, voltar para Portugal e Espanha, assim eles ficam felizes, mas eu também tenho que contentar a América do Sul, então vou fazer um jogo no estádio Centenário na Copa de 2030 para abrir a Copa centenária, um jogo em Buenos Aires e outro jogo em Assunção. Pronto, a América do Sul está satisfeita'. Outro dia mesmo o Brasil fez a Copa. Agora está limpo. Para onde vai a próxima Copa?".

'É um gangster de luva de pelica, um refinado mafioso': "O senhor Infantino já viveu os últimos anos nababescamente à custa do dinheiro do Qatar, foi morar no Qatar, as filhas estudam nas melhores escolas do Qatar, vivia lá como um príncipe árabe e com todos os privilégios, é claro. Óbvio, vinhos da melhor qualidade, whiskies, festas, e agora ele vai para a Arábia Saudita. Ou seja, é um gangster de luva de pelica, é um refinado mafioso, não é aquela coisa grosseira do Blatter, nem do João Havelange, de cara amarrada. Ele é um sorridente saltimbanco, isso que é o senhor Infantino, o presidente da Fifa".

Assista ao Cartão Vermelho na íntegra

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora