São Paulo vira, elimina Palmeiras no Allianz e vai à semi da Copa do Brasil

O São Paulo superou um Allianz Parque lotado, venceu o Palmeiras de virada por 2 a 1 e, já com a vantagem do jogo de ida, eliminou o rival e se garantiu na semifinal da Copa do Brasil. Piquerez iniciou a contagem para os mandantes, mas Caio Paulista e David, já na etapa final, marcaram e tiraram qualquer chance de reação.

O resultado gerou protestos no estádio palmeirense. Gritos de "vergonha" e "queremos jogador" surgiram das arquibancadas antes mesmo do apito final de Anderson Daronco.

Com a classificação selada, o time de Dorival Júnior vai encarar o vencedor de Corinthians x América-MG na semifinal — os dois decidem a última vaga no sábado (15). Do outro lado da chave, Flamengo e Grêmio são os outros sobreviventes.

Os times voltam a campo no domingo (16), desta vez pelo Campeonato Brasileiro. O Palmeiras vai a Porto Alegre enfrentar o Inter, enquanto o São Paulo joga contra o Santos em casa.

Como foi o jogo

O 1° tempo foi tenso e bastante truncado. O Palmeiras tentou se impor e, mesmo sem conseguir pressionar, marcou quando o rival emendava ataques. Piquerez, em cruzamento que virou chute da ponta esquerda, fez a festa da torcida no Allianz e garantiu a vitória até o intervalo.

Na metade final, os visitantes empataram rapidamente com Caio Paulista e chegaram a balançar as redes de novo com Calleri, mas o árbitro Anderson Daronco anulou o lance por falta. O São Paulo não se abateu com a decisão da arbitragem, mostrou eficiência e fez o 2 a 1 com David já nos minutos finais do clássico.

Gols e destaques

Início tenso. A partida começou bastante truncada e com poucas investidas ofensivas: em dez minutos, seis faltas foram marcadas por Anderson Daronco. Com a bola rolando, a melhor chance foi do Palmeiras, quando Arboleda afastou lançamento de Endrick em direção a Rony.

Continua após a publicidade

Rony incendeia Allianz. O time mandante conseguiu assustar a meta são-paulina, de fato, a partir dos 23 minutos — e com um de seus jogadores mais importantes. Primeiro, Rony apareceu de cabeça em falta cobrada por Zé Rafael e errou o alvo. Depois, ele testou Rafael em chute de longe e ganhou escanteio.

São Paulo responde. Os visitantes reagiram em pouco tempo e também ficaram perto do gol com Calleri e Nestor. O chute mais perigoso, no entanto, foi de Caio Paulista, que arrancou pela ponta esquerda e obrigou Weverton a trabalhar em chute já de dentro da área.

Piquerez arrisca, e Rafael cede. O Palmeiras balançou as redes e igualou a disputa no placar agregado aos 33 minutos. Piquerez recebeu de Veiga e jogou para a área. Rafael, que havia saído do gol para cortar uma eventual disputa no alto, foi surpreendido com a trajetória da bola e não conseguiu evitar o gol: 1 a 0.

Piquerez marcou para o Palmeiras diante do São Paulo em confronto da Copa do Brasil
Piquerez marcou para o Palmeiras diante do São Paulo em confronto da Copa do Brasil Imagem: Miguel Schincariol/Getty Images

Bola parada x bola rolando. Os últimos minutos da 1ª etapa tiveram certo equilíbrio: enquanto os comandados de Abel apostaram nas jogadas pelo alto, a equipe de Dorival tentou triangular pelo chão em busca do empate. Nenhum dos dois teve sucesso: as faltas e discussões envolvendo a arbitragem protagonizaram o duelo até o intervalo.

Caio Paulista brilha e empata. O São Paulo voltou elétrico na 2ª etapa e se recolocou em vantagem na soma dos placares rapidamente. Aos três minutos, Luciano aproveitou desvio de Mayke em cruzamento e acionou Caio Paulista, que infiltrou por dentro. O lateral passou por Luan, finalizou forte e viu a bola passar por baixo das pernas de Weverton: 1 a 1.

Continua após a publicidade
Caio Paulista celebra gol do São Paulo sobre o Palmeiras em jogo da Copa do Brasil
Caio Paulista celebra gol do São Paulo sobre o Palmeiras em jogo da Copa do Brasil Imagem: Miguel Schincariol/Getty Images

Calleri marca, mas Daronco anula jogada polêmica. Os visitantes balançaram as redes novamente aos 14 minutos. Rato cobrou falta na medida para Calleri, que subiu livre e superou Weverton. Daronco, no entanto, viu falta de Diego Costa em Zé Rafael — os dois estavam à frente do atacante. Wagner Reway, árbitro responsável pelo VAR, chamou o colega de profissão para analisar o lance. O juiz de campo manteve sua decisão e invalidou o que seria o 2 a 1.

Mudanças e nervosismo. Abel colocou os garotos Luís Guilherme e Jhon Jhon ao lado de Flaco López para pressionar o rival em busca do segundo gol palmeirense. Enquanto isso, Dorival renovou o seu meio de campo ao colocar Luan, Jhegson Méndez e Michel Araújo para cadenciar o ritmo e bloquear as investidas do adversário. Juan e David também entraram para dar gás ao ataque.

David aniquila. O São Paulo virou o jogo aos 43 minutos em lance iniciado pelo goleiro Rafael — que parou justamente nos novos atacantes. Categórico, Juan acionou David, que ficou cara a cara com Weverton, não perdeu a oportunidade e calou o Allianz antes do apito final: 2 a 1.

Caio Paulista e David celebram gol do São Paulo sobre o Palmeiras em partida da Copa do Brasil
Caio Paulista e David celebram gol do São Paulo sobre o Palmeiras em partida da Copa do Brasil Imagem: Miguel Schincariol/Getty Images

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1x2 SÃO PAULO

Data e horário: 13 de julho de 2023, às 20h (de Brasília)
Motivo: volta das quartas de final da Copa do Brasil
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)
VAR: Wagner Reway (PB)
Cartões amarelos: Mayke (PAL); Alisson, Luciano e Luan (SPO)
Cartões vermelhos: não houve
Gols: Piquerez (PAL), aos 33 min do 1° tempo; Caio Paulista (SPO), aos 3 min do 2° tempo; David (SPO), aos 43 min do 2° tempo

Continua após a publicidade

PALMEIRAS: Weverton; Mayke (Marcos Rocha), Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Richard Ríos (Jhon Jhon), Zé Rafael (Gabriel Menino) e Raphael Veiga; Dudu (Luís Guilherme), Endrick (Flaco López) e Rony. Técnico: Abel Ferreira

SÃO PAULO: Rafael; Rafinha, Arboleda, Diego Costa e Caio Paulista; Gabriel Neves (Luan), Nestor (Jhegson Méndez), Alisson (David) e Wellington Rato; Luciano (Michel Araújo) e Calleri (Juan). Técnico: Dorival Júnior

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes