PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2022

Lateral do Juventude fala em reação anímica e prefere nem falar em Hulk

Time de Caxias do Sul tem Rodrigo Soares como titular no Campeonato Brasileiro - Maurício Rummens/Divulgação
Time de Caxias do Sul tem Rodrigo Soares como titular no Campeonato Brasileiro Imagem: Maurício Rummens/Divulgação

Do UOL, em Porto Alegre

02/07/2022 04h00

Classificação e Jogos

Sem vencer há cinco jogos, o Juventude procura reação no Campeonato Brasileiro. Hoje (2), o time de Caxias do Sul recebe o Atlético-MG, em duelo válido pela 15ª rodada, e a palavra de ordem é levar uma mudança anímica para campo. O lateral direito Rodrigo Soares acredita que é melhor sequer falar sobre individualidades do adversário, como Hulk.

O camisa 7 está relacionado para o jogo no Alfredo Jaconi, mas eventualmente pode ser preservado pelo Galo de olho nas oitavas de final da Copa Libertadores, na terça-feira (5).

"Vamos enfrentar uma equipe que dispensa comentários. O Atlético-MG é muito qualificado. Vamos ver a estratégia de jogo para enfrentar bem eles. O jogo é jogado, então não tem muito o que dizer. Estamos jogando em casa e precisamos do resultado. Difícil vai ser, demais, mas somos profissionais e temos que encontrar soluções", disse Rodrigo Soares.

O Juventude tem somente duas vitórias no Brasileirão, mas na rodada mais recente empatou com o São Paulo, fora de casa, e ganhou ânimo.

"Não é qualquer equipe que vai ao Morumbi e sai com resultado positivo. Claro que a gente preferia ter vencido, mas o time conseguiu somar um ponto e ajuda. O problema não é o resultado fora, mas sim os jogos em casa. Quando a gente consegue resultado considerado bom fora, a gente fica satisfeito. Foi o primeiro jogo do Umberto e ali foi um primeiro passo. Não levamos gol também. O grupo está comprometido e estamos tentando encontrar as melhores soluções. Vamos de grão em grão, digamos assim, atrás dos pontos para reabilitar o clube", comentou o lateral direito.

O time gaúcho começou o campeonato sob as ordens de Jair Ventura, mas agora é treinado por Umberto Louzer. Com pouco tempo de trabalho, a saída é justamente ir na conversa.

"O grupo ainda teve pouco contato com o Umberto, são só os primeiros dias dele no clube. A princípio, tem sido muito bom. Quando se chega em um clube nessa situação, o mais importante às vezes é mexer na parte anímica do grupo. Motivar, incentivar, e mostrar algo que não estamos enxergando. O grupo recebeu ele muito bem, entendeu o que foi dito e agora é trabalhar para sair dessa situação", declarou Rodrigo.

Aos 29 anos, Rodrigo Soares chegou a Caxias do Sul neste ano depois de atuar no PAOK, da Grécia. Ele tem contrato com o Juventude até o final da temporada.