PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Corinthians: VP tem 5 motivos para confiar em eliminar o Boca Juniors

Vítor Pereira faz anotações durante o jogo do Corinthians contra o São Paulo - Marcello Zambrana/AGIF
Vítor Pereira faz anotações durante o jogo do Corinthians contra o São Paulo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

28/06/2022 04h00

Classificação e Jogos

O Corinthians inicia hoje (28), às 21h30 (horário de Brasília), a decisão por uma vaga nas quartas de final da Copa Libertadores com o Boca Juniors. Nesta temporada, as equipes se enfrentaram na fase de grupos com uma vitória do Timão, na Neo Química Arena, e um empate em Buenos Aires. Apesar disso, o clube do Parque São Jorge terminou na segunda colocação da chave. O duelo desta noite ocorre em Itaquera e começa às 21h30 (de Brasília).

Agora, no mata-mata, o Corinthians tenta repetir os resultados de meses atrás e também o feito da temporada 2012, quando despachou os xeneizes na decisão e ficou com o inédito título de forma invicta. O técnico Vítor Pereira tem uma série de desfalques para estes dois jogos, mas se apoia em alguns fatores para tentar recolocar o Alvinegro entre as oito melhores equipes da América do Sul.

Invencibilidade em Itaquera

O português ainda não sabe o que é ser derrotado na Neo Química Arena. Em 14 partidas, conseguiu nove vitórias e ficou na igualdade com seus adversários em cinco oportunidades — totalizando aproveitamento de 76% dos pontos disputados em Itaquera.

Hoje, a expectativa do Corinthians é de casa cheia com um público superior a 40 mil torcedores no estádio, o que deve render ao Timão arrecadação bruta de mais R$ 5 milhões. As torcidas organizadas, inclusive, se comprometeram em cantar em uma só vez para aumentar a atmosfera de pressão aos argentinos.

'Teste' contra o Santos foi positivo

Na semana passada, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o Corinthians recebeu o Santos na Neo Química Arena e não tomou conhecimento do rival, vencendo o clássico por 4 a 0 e encaminhando a classificação no torneio nacional. A tendência é de que a equipe entre em campo com a mesma estrutura tática daquela partida, no sistema 4-3-3, o que traz sensação de segurança à comissão técnica de que os jogadores podem dar uma boa resposta nesta noite.

Parceria Willian e Róger Guedes

Depois de disputarem posição pelo lado esquerdo do sistema ofensivo, os dois atletas encontraram uma forma de atuarem juntos. Sem Jô, que recentemente assinou sua rescisão com o Corinthians, Vítor Pereira foi obrigado a alterar o esquema e as movimentações dos homens de frente.

O resultado foi um trio formado por Willian, Guedes e Mantuan soltos para pressionarem o adversário, trocarem de posição ao longo da partida, e serem os motores da equipe no ataque. A tática tem dado resultado e o próprio comandante do elenco vê indícios claros de evolução no Alvinegro.

Miúdos protagonistas

O termo 'miúdo' está na boca da torcida do Corinthians. É desta forma que Vítor Pereira se refere aos atletas com idade sub-23 do elenco. São esses jogadores, inclusive, que o português tem apostado para dar ao Timão competitividade no cenário nacional e internacional.

Até aqui, nomes como Raul Gustavo, Lucas Piton, João Victor, Du Queiroz, Gustavo Mantuan e Adson têm dado conta do recado e sido protagonistas após a chegada da atual comissão técnica. Os miúdos podem ser a chave do sucesso do Timão no confronto com os argentinos.

Laterais em alta

Demorou, mas a equipe do Parque São Jorge conseguiu firmar seu esquema apoiado no jogo pelas laterais. Pela direita, o Timão conta com Fagner, titular há quase uma década na posição e ainda nome ventilado na seleção brasileira em ano de Copa do Mundo. Do outro, o Corinthians pode escolher entre a experiência do veterano Fábio Santos ou a juventude de Lucas Piton, que tem se destacado nos últimos jogos e se tornado nome importante na construção das jogadas ofensivas.

Veja mais sobre Corinthians e Boca Juniors e mais notícias do esporte:

Corinthians