PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mauro Cezar explica discordância de Pedrinho sobre Raphinha na seleção

Do UOL, em São Paulo

02/06/2022 12h26

O ex-jogador e atualmente comentarista Pedrinho não gostou de um comentário de Mauro Cezar Pereira no Twitter a respeito da descoberta de Raphinha pela comissão técnica da seleção brasileira, quando o jornalista citou que o jogador não foi um achado pelo fato de atuar já na principal liga do futebol mundial, a Premier League, quando foi convocado pela primeira vez.

Na Live do Mauro Cezar, transmitida pelo Canal UOL nesta quinta-feira (2), o jornalista explica que não tem nenhuma polêmica em relação a Pedrinho e que só considerou que estava sendo dado um mérito à comissão técnica quando na verdade o jogador em questão não era um total desconhecido para quem acompanha os jogos do Campeonato Inglês.

"Nada contra o Pedrinho, muito pelo contrário, o Pedrinho me parece um cara sério, um dos ex-jogadores mais sérios na análise de futebol, um cara que gosta de falar de parte tática. Vamos deixar claro o seguinte, não estou atacando Pedrinho nenhum, se tivesse que criticar, criticaria, mas não estou. Apenas discordei quando ele fez um elogio à equipe da CBF, ao pessoal da análise de desempenho, observadores do Tite, por terem observado o Raphinha, porque não foi um achado, o Raphinha jogava no Leeds United, já tinha 35 jogos, sete gols no time da Premier League", explica o jornalista.

"Ele já estava em uma grande vitrine. Quando o Raphinha jogava no Vitória de Guimarães, no Sporting ou até no Rennes, times de Portugal e França, que não têm tanta visibilidade aqui no Brasil, se ele fosse percebido e convocado por um técnico, seria de fato um achado, até no Rennes seria um achado porque pouca gente vê jogos do Rennes aqui no Brasil. Os jogos do Leeds não, eles passam na televisão ou serviços de streaming", completa.

O colunista do UOL afirma que a discordância do jogador não teve nada a ver com algo pessoal, estava apenas considerando que não era mais do que obrigação de Tite e sua comissão notar o nível do jogador.

"Não estou aqui para ficar atacando ninguém e nem estou comentando o comentário, eu só discordo quando se coloca um elogio para algo que não é nada mais que a obrigação", diz Mauro Cezar.

O jornalista aponta também que méritos o técnico Tite tem, por exemplo, por ter bancado Philippe Coutinho quando ele estava em baixa, antes de voltar a jogar bem com a camisa do Aston Villa.

"Tite bancou o Coutinho em baixa e agora ele está em um momento melhor, então é natural que ele vá à Copa. Tecnicamente ele é muito bom, a fase era muito ruim, por isso quando foi convocado o Tite foi criticado, o Philippe Coutinho jogando bem, esse o Tite merece ser elogiado se ele for bem, porque ele bancou em baixa, acreditou no jogador, como o Felipão, por exemplo, quando bancou o Rivaldo e Ronaldo com lesão, problemas diversos dos jogadores, especialmente o Ronaldo, e os dos brilharam em 2002", diz Mauro.

"Se o Philippe Coutinho for bem na copa, os méritos serão do Tite, muitos, porque acreditou no jogador, na recuperação, a ida dele do Aston Villa foi boa para ele, está jogando demais", conclui.

A próxima edição da Live do Mauro Cezar será na quinta-feira (9). Você pode acompanhar a live pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

Futebol