PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

RMP: Paulo Sousa acertou ao vetar Diego Alves, mas criou crise ao expor

Do UOL, em São Paulo

19/05/2022 13h04

A vitória tranquila sobre a Universidad Católica no Maracanã na última terça-feira (17) indicou que o Flamengo poderia ter paz após um período conturbado, de críticas ao técnico Paulo Sousa e vaias a jogadores, mas a entrevista coletiva do treinador português revelou um clima ruim na relação com o goleiro Diego Alves, que teria se colocado à disposição do executivo de futebol Bruno Spindel para jogar mesmo sem ter treinado.

No UOL News Esporte, Renato Maurício Prado afirma que Paulo Sousa acertou ao vetar a possibilidade de Diego Alves voltar ao gol sem ter participado dos treinamentos na preparação, mas considera desnecessário o treinador ter tornado pública a situação, além de criticar Spindel por não se pronunciar para explicar o caso.

"Os dois estão errados, porque o Paulo Sousa está certíssimo em não querer usar o Diego Alves enquanto ele não voltar aos treinos e essa história toda de que ele teria se oferecido para o Bruno Spindel para jogar, vendo a brecha do Hugo mal, o Santos contundido, não faz o menor sentido, acho que o Paulo Sousa teria que recusar mesmo. Agora, o Paulo Sousa foi muito infeliz em revelar essa história toda em uma entrevista coletiva", afirma Renato.

"Ao trazer essa história do papo com o Bruno Spindel, ele criou uma crise absolutamente sem sentido, inclusive porque o Diego Alves já desmentiu, já disse que ele realmente se encontrou com o Bruno Spindel, mas que disse que ele não tinha condição de jogar, então agora você tem duas versões conflitantes. O que é pior, o Flamengo tem um bando de avestruzes na sua diretoria, no seu comando. O mínimo que o Spindel ele deveria fazer era vir a público e esclarecer exatamente o que aconteceu", completa.

O jornalista critica os dirigentes da atual gestão do Flamengo pelo silêncio em momentos importantes e diz que eles só fazem questão de aparecer quando o clube conquista títulos.

"É tudo o que o Flamengo não precisa neste momento e aí fica essa confusão infernal, eu não sei como o Flamengo vai resolver isso, aliás, ninguém sabe, porque eles não falam, enfiam a cabeça no buraco e não falam coisa nenhuma. É inacreditável, o Spindel já teria que ter vindo a público ou pelo menos o Marcos Braz e dizer 'o que aconteceu foi isso, as providências que vamos tomar são essas'", afirma o colunista do UOL.

"Mas o Flamengo é o time do silêncio hoje em dia, ganhando, perdendo, em crise, sem crise, ninguém fala nada, só aparecem para levantar a taça quando tem taça, como esse ano está com grandes chances de não ter taça, periga não ter entrevista também um caos a diretoria do Flamengo e insisto que a atitude do Paulo Sousa em não querer escalar o Diego Alves enquanto ele não voltar aos treinos está correta, mas expor a tal história com o Bruno Spindel, que se ofereceu, aí está totalmente errado, criou uma crise sem sentido", conclui.

Futebol