PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2022

Viking do Juventude ganhou apelido por série e comemorava tipo McGregor

Paraguaio Isidro Pitta ganhou apelido de Viking por semelhança com personagem - Fernando Alves/Juventude
Paraguaio Isidro Pitta ganhou apelido de Viking por semelhança com personagem Imagem: Fernando Alves/Juventude

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

12/05/2022 04h00

Classificação e Jogos

Barbudo, loiro, com cabelos raspados do lado e presos no topo. Essa descrição poderia facilmente ser de Ragnar, personagem interpretado pelo ator Travis Fimmel na série Vikings, disponível na Netflix, mas não. Se trata de Isidro Pitta, atacante de 22 anos do Juventude, que hoje (12) encara o São Paulo, pela terceira fase da Copa do Brasil. O paraguaio emprestado pelo Huesca (ESP) foi apelidado de Viking exatamente por tal semelhança.

O visual nórdico não aconteceu de forma proposital. Durante o ponto alto da pandemia de covid-19, Pitta deixou o cabelo e a barba crescerem, pois não havia barbearias abertas. Depois, gostou do resultado.

"Durante a quarentena, deixei de cortar cabelo e barba porque estavam fechadas as barbearias. Quando fui cortar, me disseram que fiquei bem com este visual", confidenciou ao diário Extra, do Paraguai.

A semelhança com o personagem, que retrata com liberdade poética o rei e guerreiro Ragnar Lothbrok, lhe concedeu o apelido mais conhecido atualmente, mas não o único. Antes de ser conhecido como Viking, Pitta era chamado de McGregor Paraguaio, em alusão ao lutador irlandês de MMA, estrela do UFC.

Personagem Ragnar, da série Vikings, foi inspiração de apelido de atacante Pitta, do Juventude - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

E neste caso o atacante até 'vestiu o personagem'. Quando atuava pelo Sportivo Luqueño e pelo Olimpia, ambos do Paraguai, comemorava seus gols com o movimento chamado billionaire strut, que McGregor usa ao entrar no octógono do UFC para suas lutas.

Isidro Pitta, atacante do Juventude, durante treinamento do time - Fernando Alves/Juventude - Fernando Alves/Juventude
Imagem: Fernando Alves/Juventude

Trata-se de uma caminhada com os braços para trás, soltos, e queixo alto. Vários atletas de diversas modalidades já fizeram os gestos.

"Estivemos olhando algumas comemorações e me chamou muito atenção ele [McGregor]. Gostei do jeito dele", contou ao mesmo diário.

No Juventude foram quatro gols até agora, mas nenhuma vez ele comemorou com a caminhada de McGregor.

Do Paraguai para Europa

A carreira de Isidro Pitta começou na base do Cerro Porteño. Sem chance no time principal, ele esteve em Portugal, no Alvarenga, e voltou para seu país atuando pelo Deportivo Santaní e depois o Sportivo Luqueño. Em 2020, foi contratado pelo Olimpia, onde atingiu a melhor fase de sua trajetória, foram sete gols em 25 jogos.

O rendimento despertou interesse do Huesca, da Espanha, que comprou seus direitos por 1,5 milhão de euros (R$ 8 milhões na cotação atual). Com vínculo até 2025, ele marcou dois gols em 16 partidas até o técnico Xisco Muñoz decidir que não iria o utilizar e seria melhor um empréstimo para que ele seguisse em atividade. Surgiu o Juventude, clube pelo qual atua emprestado até o fim do ano.