PUBLICIDADE
Topo

Copa Sul-Americana - 2022

São Paulo empata com Everton no Chile, mas encaminha vaga na Sul-Americana

Reinaldo, do São Paulo, em partida contra o Everton-CHI, pela Sul-Americana - MARTIN BERNETTI / AFP
Reinaldo, do São Paulo, em partida contra o Everton-CHI, pela Sul-Americana Imagem: MARTIN BERNETTI / AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/05/2022 21h08

Classificação e Jogos

Escalado com time praticamente todo reserva, o São Paulo jogou mal e ficou no empate sem gols com o Everton-CHI na noite de hoje (5), em Viña del Mar, em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana.

O empate mantém o São Paulo em situação tranquila e bem encaminhada na Sul-Americana, mas ainda não foi suficiente para garantir matematicamente a classificação ao mata-mata. O Tricolor lidera o Grupo D com dez pontos, seguido por Everton (cinco), Ayacucho-PER (três) e Jorge Wilstermann-BOL (um). Vale lembrar que apenas o mais bem colocado de cada chave avança de fase.

O time de Ceni terá o Morumbi como palco dos próximos dois jogos na competição continental. O Tricolor recebe o Jorge Wilstermann no dia 19 e o Ayacucho no dia 25 para encerrar a fase de grupos.

Antes, porém, o São Paulo tem compromissos por Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Neste domingo, às 19h (de Brasília), visita o Fortaleza, no Castelão, pela quinta rodada do Brasileirão.

Live do São Paulo

Quem foi bem: Jandrei

Diante de uma fraca atuação coletiva do São Paulo, um dos poucos pontos positivos foi o goleiro, que demonstrou segurança e fez boas defesas, especialmente ao fim do primeiro tempo e no começo da etapa final.

Quem foi mal: Patrick

O meio-campista perdeu a chance mais clara do São Paulo no jogo ainda no primeiro tempo e não conseguiu contribuir na criação. Coletivamente, praticamente nenhum jogador de linha merece destaque.

Luciano marca, mas arbitragem anula por impedimento

O São Paulo estava em marcha lenta na partida, mas aos 37 minutos do primeiro tempo poderia ter aberto o placar. Luciano balançou a rede, mas a arbitragem anulou o gol por impedimento. O atacante e Rogério Ceni reclamaram muito. Pela imagem mostrada na transmissão, a impressão é que o são-paulino estava à frente. Vale lembrar que não tem VAR nesta fase da Sul-Americana.

Everton reclama de pênalti. Se tivesse VAR...

Nos minutos finais do primeiro tempo, Miranda encostou com o braço na bola dentro da área, e os jogadores e torcedores do Everton reclamaram muito com a arbitragem, que nada marcou.


Cronologia do jogo

Morosa, sonolenta e quase sem emoção. Assim pode ser definida a primeira metade do primeiro tempo da partida. A chance mais clara de gol do São Paulo foi aos 30 minutos, quando Patrick pegou mal e finalizou por cima. Luciano chegou a marcar aos 37, mas teve gol anulado por impedimento. Melhor no jogo, o Everton se animou nos minutos finais e deu trabalho para Jandrei.

Os chilenos seguiram melhores e criaram as principais chances no segundo tempo, mas o zero não saiu do placar. O empate ficou muito barato para o Tricolor.

O jogo do São Paulo: desentrosado e espaçado

Praticamente todo reserva, o Tricolor foi escalado por Ceni no 4-3-3, mas sofreu com a falta de entrosamento e com o distanciamento dos jogadores no ataque. O time teve dificuldade com e sem a bola e pouco levou perigo ao Everton. Atuação para esquecer, mas resultado que pode ser valorizado pelo desempenho abaixo do esperado.

O jogo do Everton: pressão e chances perdidas

Assim como o São Paulo, o Everton começou abaixo, mas cresceu a partir da metade do primeiro tempo. Os chilenos cadenciaram a saída de bola e controlaram a etapa inicial. Voltaram com a mesma pegada para os 45 minutos finais e empilharam chances no ataque. Mesmo com a superioridade, não conseguiram marcar. Resultado amargo para um time mais fraco tecnicamente que foi melhor que o São Paulo.

Rigoni não aproveita oportunidade

O argentino voltou a ser titular do São Paulo após quase um mês. Em má fase e criticado por parte da torcida, foi pouco aproveitado por Ceni nas últimas partidas. Diante do Everton, foi discreto, não conseguiu concluir jogadas e acumulou erros. A melhor aparição foi na defesa, quando fez um corte providencial e impediu que os chilenos tivessem uma chance clara.

Gabriel também reaparece

Frequentemente preterido até do banco de reservas por Ceni, o volante recebeu chance de ouro no time titular após quase três meses. Ele não começava jogando desde o dia 13 de fevereiro. Em campo no Chile, apareceu pouco tanto na defesa quanto no ataque e pareceu sentir a falta de ritmo. Errou muitos passes e recebeu cartão amarelo por uma falta dura.

Banco 100% formado em Cotia

Como tem usado a Sul-Americana para preservar a maioria dos titulares, Ceni aproveitou para dar oportunidade para atletas da base vivenciarem a rotina de profissional. Todos os atletas que iniciaram no banco foram revelados pelo São Paulo. Pablo Maia e Marquinhos foram as crias de Cotia no time que começou jogando.

FICHA TÉCNICA

EVERTON-CHI 0 X 0 SÃO PAULO

Data: 5 de maio de 2022, quinta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Competição: Copa Sul-Americana, 4ª rodada da fase de grupos
Estádio: Sausalito, em Viña del Mar, no Chile
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Diego Bonfa e Ezequiel Brailosky (ambos da ARG)
Cartões amarelos: Riquelme (EVE); Gabriel, Léo e Talles Costa (SPFC)

EVERTON-CHI: De Paul, Medina, Barroso, Oyarzún e Riquelme (Pedro Campos (Pastran)); Echeverría, Valenzuela (Campos López), Madrid e Berrios; Cuevas e Di Yorio. Técnico: Francisco Meneghini

SÃO PAULO: Jandrei, Igor Vinicius, Miranda, Léo e Reinaldo; Pablo Maia, Gabriel e Patrick (Talles Costa); Marquinhos (Toró), Rigoni (Luizão) e Luciano (Juan). Técnico: Rogério Ceni