PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Campeão carioca! Fluminense empata com Flamengo e encerra tabu de 9 anos

Do UOL, no Rio de Janeiro

02/04/2022 19h57

O Fluminense encerrou na noite de hoje (2), diante de sua torcida e dos rubro-negros presentes no Maracanã, um jejum de nove anos sem conquistar o Campeonato Carioca ou qualquer outro título de peso. A equipe de Abel Braga segurou o empate com o Flamengo por 1 a 1, após a vitória por 2 a 0 na ida, e pôs fim à fila na competição. Gabigol foi quem abriu o placar para o Fla, mas Cano empatou para o Flu.

A conquista é a primeira do Tricolor das Laranjeiras desde 2012, quando o time também venceu o Brasileirão, sua última taça de expressão. Ao Rubro-Negro, além do fim da sequência de (três) títulos na competição desde 2019, permanece o tabu sem bater o rival: são quatro derrotas e um empate nos últimos cinco jogos.

No calendário apertado brasileiro, mal dá tempo de respirar. A dupla Fla-Flu já volta a campo no meio de semana. Primeiro, o Fla visita o Sporting Cristal-PER na estreia da Copa Libertadores, em Lima, às 21h30 (horário de Brasília) de terça-feira (5). Pela Sul-Americana, o Flu recebe o Oriente Petrolero, da Bolívia, às 19h15 de quarta-feira (6).

Live do Flamengo

Quem foi bem: Ganso dita o ritmo no Maracanã

O meia Ganso foi um dos destaques da partida. O camisa 10, principalmente no primeiro tempo, chamou o jogo e soube ditar o ritmo do Fluminense. Saiu ovacionado pela torcida

Quem foi mal: Bruno Henrique em noite irreconhecível

Em uma noite de pouco brilho coletivo e individual, Bruno Henrique foi ainda um pouco abaixo da média. O atacante não conseguiu usar a velocidade e arranque, suas melhores armas, e foi presa fácil no mano a mano.

Atuação do Fluminense

Assim como em outras oportunidades em que não contou com Felipe Melo — com lesão no joelho direito —, o técnico Abel Braga manteve o esquema com três zagueiros, tendo Manoel mais centralizado, ao lado de Nino e David Braz. Porém, a equipe voltou a apresentar deficiência na saída de bola, sobretudo na etapa inicial, "rifando" a posse quando tentava sair. Por outro lado, com jogadores mais próximos no meio, o time conseguiu trocar passes e assustar a zaga adversária. O Fluminense voltou para o segundo tempo em um ritmo acelerado e conseguindo apertar a saída de bola, o que gerou problemas aos rubro-negros.

Atuação do Flamengo

Assim como no primeiro jogo, o Flamengo voltou a jogar muito mal. Desorganizado e sem ideias, o time viu o rival executar seu plano de jogo e não apresentou saídas. A equipe demonstrou dedicação e entrega, mas foi muito aquém do que se espera.

Teve gol do Gabigol

O jogo era equilibrado até que, após lançamento do goleiro Hugo, Arrascaeta recebeu na intermediária, driblou Manoel, avançou e cruzou para Gabigol abrir o placar e incendiar a final. O tento isolou o camisa 9 na artilharia da competição: ele balançou as redes nove vezes no Estadual.

FLAMENGO ABRE O PLACAR

Gols UOL Esporte

Faz o L!

Após brilhar no primeiro jogo da final, com dois gols, Cano apareceu novamente. Após jogada de Ganso e Arias pela esquerda, o camisa 14 surgiu bem na área, bateu e deixou tudo igual no Maracanã. No Estadual, foram sete tentos do argentino, o terceiro goleador da competição.

FLUMINENSE EMPATA

Gols UOL Esporte

VAR, reclamação e pênalti perdido por Cano

Enquanto o árbitro revisava o lance que gerou pênalti para o Fluminense, um torcedor se virou para o camarote em que estão Marcos Braz, vice de Futebol do Fla, e Bruno Spindel, diretor da pasta, e fez reclamações quanto ao time. Destaque na final, Cano protagonizou o lance em que pênalti foi marcado para o Flu, quando Filipe Luís bloqueou a bola com a mão. Na cobrança, porém, bateu fraco, rasteiro e perdeu a chance de fazer mais um.

Cronologia do jogo

O Flamengo abriu o placar com Gabigol, aos 28 minutos de jogo. Cano empatou para o Fluminense, aos 45 do primeiro tempo. Fred e Bruno Henrique foram expulsos após confusão nos acréscimos do segundo tempo.

Duelo nas arquibancadas

Uma final como há muito não se via no Maracanã. Antes de a bola rolar e nos minutos iniciais, houve uma grande festa nas arquibancadas, com "duelos" de músicas e provações entre as duas torcidas. Ambas explodiram na primeira etapa com os gols de seus artilheiros — Gabigol e Cano —, mas a vantagem construída na ida deu aos tricolores a oportunidade de gritar "campeão!" dez anos depois do último título carioca.

Fred ovacionado

Ao ser chamado para entrar em campo, Fred foi celebrado pela torcida do Fluminense. Após lesão na coxa, ele voltou na segunda partida da semifinal, mas acabou expulso. Com contrato até julho, o futuro do camisa 9 ainda é uma incógnita.

Confusão e expulsões

Aos 44 minutos do segundo tempo, pouco após entrar em campo, Fred se envolveu em confusão com Everton Ribeiro, provocou o meia e o empurrou. Bruno Henrique tomou as dores do companheiro e deu início a uma confusão generalizada. O ídolo do Flu e o atacante rubro-negro saíram expulsos.

"Time sem vergonha"

Quando a partida estava nos acréscimos, torcida do Flamengo gritou "time sem vergonha" como forma de protesto

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 1 X 1 FLAMENGO

Data e hora: 02/04/2022 (sábado), às 18h (horário de Brasília)

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo

Auxiliares: Daniel do Espírito Santo Parro e Carlos Henrique Alves de Lima Filho

VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga

Cartões amarelos: David Braz (FLU), Cris Silva (FLU) e André (FLU); Gabigol (FLA), David Luiz (FLA), Filipe Luís (FLA) e João Gomes (FLA)

Cartões vermelhos: Fred (FLU) e Bruno Henrique (FLA)

Gols: Gabigol (FLA), aos 28 minutos, e Cano (FLU), aos 45' do 1º tempo.

FLUMINENSE: Fábio; Manoel, David Braz e Nino; Calegari, André, Yago Felipe (Nonato), Ganso e Cris Silva; Arias (Luiz Henrique) e Cano (Fred). Técnico: Abel Braga.

FLAMENGO: Hugo; Rodinei (Matheuzinho), Gustavo Henrique (Willian Arão), David Luiz e Filipe Luís; João Gomes, Andreas Pereira (Everton Ribeiro), Lázaro (Pedro) e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Paulo Sousa.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado inicialmente, o Fluminense encerrou um tabu de nove anos. A última conquista do Flu foi em 2012.

Futebol