PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Espanha marca no final e bate Albânia na volta à Catalunha após 18 anos

Ferran Torres comemora o gol que abriu o placar entre Espanha e Albânia - Lluis Gene/AFP
Ferran Torres comemora o gol que abriu o placar entre Espanha e Albânia Imagem: Lluis Gene/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/03/2022 17h40

Depois de 18 anos, a Espanha voltou a atuar na Catalunha hoje (26), na vitória por 2 a 1 sobre a Albânia. Apesar de dominar completamente o jogo amistoso, a equipe espanhola pecou nas finalizações, sofreu um gol "sem querer" do rival e garantiu a vitória somente aos 44 minutos do segundo tempo.

Apesar da imposição técnica, o primeiro gol espanhol saiu apenas aos 29 da segunda etapa, com Ferrán Torres. 10 minutos depois, em uma jogada totalmente sem querer, a bola bateu em Uzuni, que empatou o duelo. Aos 44, Olmo, que entrou na segunda etapa, garantiu o triunfo espanhol.

A Espanha volta a campo na terça (29), às 15h45, quando recebe a Islândia em amistoso no Estádio de Riazor, na região da Galicia. Na mesma data, às 13h, a Albânia encara a Geórgia em casa.

18 anos depois, Espanha volta a jogar na Catalunha

Mais de 35 mil torcedores apoiaram a Espanha na Catalunha - Lluis Gene/AFP - Lluis Gene/AFP
Mais de 35 mil torcedores apoiaram a Espanha na Catalunha
Imagem: Lluis Gene/AFP

A região da Catalunha não recebia uma partida da seleção espanhola desde 18 de fevereiro de 2004, quando o time da casa bateu o Peru por 2 a 1 em um amistoso. O forte movimento separatista na região afastou a La Roja do local. Apesar disso, as arquibancadas estavam lotadas, repletas de bandeiras da Espanha e apoiaram durante todo o confronto.

Tanto em 2004 como hoje (26), a partida não aconteceu no Camp Nou, estádio do Barcelona, pois o time é mais ligado aos movimentos separatistas da Catalunha. Diante do Peru, o embate foi no Estádio Olímpico, que também foi o palco da conquista do ouro no futebol da seleção espanhola nos Jogos de 1992. Hoje (26), o Estádio Cornellà-El Prat, casa do Espanyol, sediou o duelo diante da Albânia.

Espanha modificada

O técnico Luis Enrique aproveitou o amistoso para dar chance a jovens promessas espanholas, como Pedri e Gavi. O goleiro Raya também ganhou uma oportunidade e fez sua estreia pela La Roja. A Espanha entrou em campo com: Raya; Carvajal, Eric García, Pau Torres, Alonso; Rodri, Pedri, Gavi; Sarabia, Ferrán Torres e Morata. Alba, Olmo, Soler, Azpilicueta e Pino entraram na segunda etapa.

Muita posse no primeiro tempo

A equipe da casa dominou a partida e controlou a posse de bola, tendo mais de 70%, durante toda a primeira etapa. Ferrán Torres, com bons chutes aos 4 e aos 8 minutos, foi quem mais levou perigo no começo.

Os visitantes pouco levaram perigo e não finalizaram nenhuma vez ao gol defendido por Raya. A melhor chance veio aos 42, quando Cikalleshi, por pouco, não consegue cabecear para o gol. A primeira conclusão certa saiu apenas aos 10 minutos da segunda etapa.

Melhora após o intervalo

A Espanha voltou com mais agressividade no segundo tempo. Com um minuto, Rodri obrigou o goleiro Berisha a fazer uma grande defesa para manter o 0 a 0. De bicleta, Sarabia teve outra grande tentativa, aos seis.

Com as alterações feitas pelos dois times, o duelo começou a esfriar no meio do segundo tempo, mas Torres tratou de esquentar novamente. Aos 28, ele deu um lindo toque de letra na bola e Berisha salvou. Um minuto depois, ele aproveitou o toque de Pino e deu uma cavadinha na saída do arqueiro para balançar a rede.

Empate 'sem querer'

A Albânia pouco criou durante todo o jogo e conseguiu seu empate em um lance, no mínimo, curioso O zagueiro tentou fazer um passe de cabeça dentro da área. No meio do caminho, a bola tocou em Uznuni, para desespero do goleiro Raya. O goleiro foi pego no contrapé e não conseguiu evitar o empate.

Olmo garante a vitória

A Espanha instituiu na troca de passes durante toda a partida e foi recompensada aos 44 do segundo tempo. Após bela movimentação no ataque, Pedri rolou para Olmo, que estava sozinho na entrada da área. Com tempo para ajeitar o corpo, ele bateu firme e anotou o segundo gol.

Cabeça de chave na Copa

Entre as classificadas para a Copa, as sete seleções com melhor posicionamento no ranking da Fifa serão cabeças de chave. A Espanha atualmente ocupa a sétima colocação no ranking, mas como a Itália, que é a sexta, está eliminada do Mundial, a La Roja está praticamente garantida como cabeça de chave.

A Fifa fará uma atualização do ranking na quinta (31) que determinará a ordem dos potes no sorteio, que acontece na sexta (1º), às 13h.

Campanha nas eliminatórias

A Espanha liderou o Grupo B, com 19 pontos, e é uma das 19 seleções já com vaga garantida na Copa do Mundo de 2022. Já a Albânia somou 18 pontos e foi apenas a terceira colocada do Grupo I, que a Inglaterra líder e a Polônia na segunda colocação.

Futebol