PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Vitor Guedes: "Tite é escravo dos números e perde tempo nas Eliminatórias"

Colaboração para o UOL, de Aracaju

27/01/2022 23h03

O Brasil empatou por 1 a 1 contra o Equador na altitude de Quito, nesta quinta-feira (27), em partida válida pelas Eliminatórias da Copa. Já classificada para o Mundial do Catar, a seleção teve uma atuação abaixo do esperado em jogo marcado por duas expulsões e polêmicas de arbitragem.

No Fim de Papo, live transmitida pelo UOL Esporte após o jogo, o comentarista Vitor Guedes criticou o técnico Tite e o desempenho da equipe. Para ele, o time é burocrático e o treinador da seleção se apega aos números, enquanto deveria pensar em melhorar o desempenho de olho na Copa do Mundo.

  • De segunda a sexta, às 17h, o Canal UOL traz, ao vivo, as últimas informações do mercado da bola. Inscreva-se no YouTube de UOL Esporte e confira também as lives dos clubes, Posse de Bola e UOL News Esporte:

"Vou dar uma opinião bastante impopular hoje em dia: o problema do Tite e de muita gente que analisa a seleção brasileira é a ditadura dos números. Os números mentem. Vamos ser sinceros, é uma perda de tempo tratar as Eliminatórias como uma coisa classificatória, para mim seria uma preparação, seleção é Copa do Mundo e o Brasil desde 1930 vai para a Copa, então tratar isso como um feito, fica escravo dos números", opinou o comentarista.

"O Tite deveria ser menos escravo dos números, não consigo ver nada de positivo hoje nesses jogos de Eliminatórias para levar para a Copa. São jogos burocráticos, parece primeira fase de campeonato estadual, estamos perdendo tempo, a preparação não foi feita para a Copa do Mundo. Se eu não fosse trabalhar hoje não tinha terminado de ver o jogo, tinha parado no primeiro tempo", concluiu Guedes.

O colunista Renato Maurício Prado tampouco poupou o técnico da seleção. Para ele, se continuar jogando assim, o Brasil pode cair antes das quartas de final da Copa do Mundo.

"O futebol da seleção do Tite desde 2018 é uma enganação, estou muito desanimado, essa seleção corre o risco de sair antes das quartas de final [da Copa], basta pegar um europeu um pouquinho mais forte", avaliou.

"Hoje foi medonho, muita ligação direta, chutão, nenhuma triangulação, a esperança é algum lance individual de alguém. Como não temos mais supercraques, fica cada vez mais difícil."

Segundo Renato Maurício Prado, o Brasil continua muito dependente de Neymar, que se recupera de lesão e não foi convocado. Sem ele em campo, mais uma vez faltou criatividade.

"Eu sempre digo que o Brasil é 'Neymardependente', é defesa forte e bola no Neymar. Não tem uma jogada, nada, não tenho muita esperança nessa seleção do Tite. Se não tem Neymar em campo, não tem nada de criatividade, e a gente ir para mais uma Copa dependendo apenas do Neymar é complicado. Estamos a menos de um ano da Copa e o futebol ainda não apareceu."

Não perca! O próximo Fim de Papo da seleção será na próxima terça-feira (1) após a partida contra o Paraguai.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol