PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira feminina

CBF demite Duda e põe Aline Pellegrino na coordenação da seleção feminina

Duda Luizelli, Ednaldo Rodrigues, Pia Sundhage e Aline Pellegrino - Lucas Figueiredo/CBF
Duda Luizelli, Ednaldo Rodrigues, Pia Sundhage e Aline Pellegrino Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/01/2022 12h13

A CBF decidiu mexer na coordenação das seleções femininas. A entidade demitiu Duda Luizelli, que estava no cargo desde setembro de 2020, e elegeu como substituta Aline Pellegrino. A ex-zagueira e capitã da seleção já trabalhava na CBF, como coordenadora de competições femininas.

Com a saída de Duda, Aline irá se dividir entre as duas funções enquanto a CBF não fecha um novo nome para o setor de competições. A ideia é contratar novamente uma mulher.

"Deixo o comando das seleções femininas da CBF com uma sensação de que cumpri um papel importante em um momento de transformação da modalidade. Deixo meu carinho as comissões técnicas, atletas e colaboradores da CBF", publicou Duda nas redes sociais.

Duda foi contratada durante a gestão Rogério Caboclo, mas a saída, agora sob a tutela do presidente Ednaldo Rodrigues, não tem a ver com questões políticas.

A visão da gestão atual da CBF é que é preciso uma figura com pulso mais forte para o cargo. Outra crítica é que o planejamento estava deficiente, sem uma perspectiva clara de quando a seleção feminina disputaria títulos relevantes de forma mais intensa.

A seleção feminina recebeu incrementos financeiros nos últimos anos, ainda na gestão Caboclo. Homens e mulheres a serviço da amarelinha passaram a ganhar o mesmo valor de diária. Não está na pauta de momento cortar essa verba, tratada na CBF como uma importante conquista trabalhista.

Aline não estava ciente previamente da movimentação entre os dirigentes da CBF. Após a decisão tomada, ela recebeu o convite e aceitou. Os cartolas da entidade entendem que ela tem perfil de liderança adequado e trará mais "pulso". Para competições, a ideia é focar não só em torneios nacionais, mas desenvolver o trabalho nas federações, já que os estaduais ainda estão combalidos.

Seleção Brasileira feminina