PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Schmeichel revela chamada de vídeo com Eriksen minutos após infarto

Christian Eriksen conversou com Schmeichel por chamada de vídeo antes de ir para o hospital -  Pool via REUTERS/Friedemann Vogel
Christian Eriksen conversou com Schmeichel por chamada de vídeo antes de ir para o hospital Imagem: Pool via REUTERS/Friedemann Vogel

Do UOL, no Rio de Janeiro

10/01/2022 17h01

Kasper Schmeichel revelou nesta segunda-feira detalhes do chocante caso de Christian Eriksen na última Eurocopa, em 2020. O meia teve um mal súbito e ficou caído por vários minutos até ser revivido pela equipe médica no local. Ele deixou o gramado acordado e deu esperanças a todos. Após algum tempo no intervalo, as duas seleções (Dinamarca e Finlândia) voltaram ao gramado para encerrar a partida, o que gerou críticas de vários torcedores.

Capitão da Dinamarca, Schmeichel explicou a situação. Segundo ele, houve uma conversa por chamada de vídeo com Eriksen minutos após o infarto, ainda no estádio. A Uefa tinha dado duas opções e o companheiro, que havia passado por situação delicada minutos antes foi importante na tomada de decisão.

"Eu só queria que tudo acabasse logo para poder ir ver o Christian [Eriksen]. Nos foi dado duas opções: voltar ao gramado ou jogar no dia seguinte em um estádio vazio. Ele acordou e eu e Simon Kjaer podemos fazer um facetime com ele no estádio ainda", disse Schmeichel ao documentário "Kasper Schmeichel - Keeping The Faith", que será lançado nesta terça.

"Ele nos disse para voltarmos ao campo e jogar, o que definitivamente nos ajudou a decidir. Mas era perceptível que não éramos nós mesmos, estávamos todos em estado de choque. A gente ainda poderia vencer a partida, mas aquilo já não importava nada [perderam por 1 a 0]", completou.

O goleiro e capitão da seleção ainda comentou sobre como foi acompanhar toda a situação de dentro do gramado. "Nós não sabíamos de nada, nenhuma informação privilegiada. Estávamos na mesma condição que o restante do mundo, mas ali, na primeira fileira. Estávamos impotentes. A última coisa que queríamos era imagem de Eriksen caído daquele jeito para o mundo todo", afirmou.

"Sabíamos que a mulher e a filha dele estava sentado muito perto de onde tudo estava acontecendo e não queríamos que elas vissem aquela situação. O jeito que ele caiu no gramado já pudemos perceber que era algo grave, não conseguia ficar olhando, mas precisava saber se ele estava bem", concluiu.

Eriksen falou pela 1ª vez na semana passada

Recuperado, o jogador falou sobre o carinho que tem recebido nos seis meses desde o ocorrido e mirou o próximo objetivo no futebol: voltar a jogar e estar na Copa do Mundo no Qatar.

"Foi incrível como tanta gente sentiu a necessidade de me escrever e mandar flores. Teve um impacto em tantas pessoas, e elas quiseram que eu e minha família soubéssemos. Isso me deixou muito feliz", conta Eriksen.

"No hospital, não paravam de dizer que haviam chegado mais e mais flores. Foi estranho porque não esperava que as pessoas mandassem exatamente flores —porque morri por cinco minutos. Foi bem diferente, mas muito legal da parte de todos e receber estes votos tem me ajudado; as pessoas ainda me escrevem", diz o jogador da seleção dinamarquesa.

Hoje o jogador está recuperado do problema, mas recentemente foi obrigado a rescindir seu contrato com a Inter de Milão por não receber autorização para jogar no país com um dispositivo de monitoramento cardíaco. Livre no mercado, ele deve decidir seu futuro nesta janela de transferências.

Futebol