PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Com queda do Bahia, Nordeste terá dois times na Série A e seis na Série B

Wellington Paulista comemora gol pelo Fortaleza na vitória sobre o Bahia, na Arena Castelão, pelo Brasileirão 2021 - Kely Pereira/Kely Pereira/AGIF
Wellington Paulista comemora gol pelo Fortaleza na vitória sobre o Bahia, na Arena Castelão, pelo Brasileirão 2021 Imagem: Kely Pereira/Kely Pereira/AGIF

Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Morro de São Paulo

10/12/2021 04h00

O jogo entre Fortaleza e Bahia terminou de forma agridoce para o futebol nordestino. Na festa da Arena Castelão, talvez a mais bonita da última rodada do Brasileirão, o time da casa comemorava ao finalizar o campeonato no G4, a melhor colocação de uma equipe do Nordeste desde o começo da era dos pontos corridos, em 2003. Para a equipe derrotada, o rebaixamento à Série B.

Esse é o menor número de representantes desde 2015, quando somente o Sport estava na elite do torneio. Em 2021, no entanto, o Leão da Ilha é mais um nordestino a se despedir da elite do futebol brasileiro. Agora, somente Fortaleza (classificado à Copa Libertadores) e Ceará (classificado à Copa Sul-Americana) representarão a região na próxima edição do Nacional.

O baque também foi sentido na Série B, com as quedas de Vitória e Confiança, além de nenhum acesso - CSA e CRB, ambos de Alagoas, lutaram até a última rodada, mas não conseguiram. Serão seis representantes na segunda divisão: Bahia, CSA, CRB, Náutico, Sampaio Corrêa e Sport.

Desde 2018, o Nordeste tinha quatro clubes na Série A. Ceará (subiu em 2017) e Bahia (subiu em 2016, caiu em 2021) se mantiveram juntos em todos os anos, enquanto Fortaleza (subiu em 2018), CSA (subiu em 2018, caiu em 2019), Vitória (subiu em 2015, caiu em 2018) e Sport (subiu em 2013 e 2019, caiu em 2018 e 2021) se dividiram na elite.

Os Estados da Bahia e de Pernambuco foram os que mais sofreram em 2021, levando em consideração todas as divisões do Campeonato Brasileiro. Na Série B, o Vitória caiu e o Náutico não subiu; na C, Jacuipense e Santa Cruz foram rebaixados e, na D, Atlético Alagoinhas, Bahia de Feira, Juazeirense, Central e Retrô não conquistaram o acesso.

Entre as divisões com 20 clubes, o maior número de times da região agora estará na Série C, com nove: ABC, Altos, Atlético Cearense, Botafogo-PB, Campinense, Confiança, Ferroviário, Floresta e Vitória. A Série D, disputada com 64 equipes, terá 22 nordestinos.

Futebol