PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

O que o Grêmio precisa para evitar o rebaixamento no Brasileirão

Grêmio de Rafinha e cia. precisa de uma combinação de resultados para evitar a queda para a Série B - Pedro H. Tesch/AGIF
Grêmio de Rafinha e cia. precisa de uma combinação de resultados para evitar a queda para a Série B Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Do UOL, em São Paulo

09/12/2021 04h00

Classificação e Jogos

Após passar 37 rodadas na zona de rebaixamento do Brasileirão, o Grêmio chegou vivo à rodada final e ainda tem chances de fugir da Série B. Para evitar o descenso, porém, o Tricolor Gaúcho precisa de três resultados a seu favor na noite de hoje (9), em jogos paralelos que começam às 21h30 (de Brasília).

A primeira obrigação do Grêmio é vencer o já campeão Atlético-MG, em casa. Empate ou derrota significam rebaixamento, aconteça o que for nas outras partidas da rodada.

Se conseguir cumprir o dever de casa, a equipe de Vagner Mancini sobe a 43 pontos e passa a ter chances de permanecer na elite. Para isso, porém, depende dos resultados de Juventude e Bahia. O Grêmio só se salva se conseguir ultrapassar ambos nesta última rodada, e isso só se torna possível se os dois perderem. O Juventude recebe o Corinthians no estádio Alfredo Jaconi, já o Bahia visita o Fortaleza no Castelão —um empate que seja, de um ou de outro, derruba o time gaúcho.

Em resumo, a única chance de o Grêmio se salvar é vencer e contar com as derrotas de Juventude e Bahia. Neste cenário, todos os três clubes terminariam o Brasileirão com 43 pontos, mas o time gaúcho passaria à frente nos critérios de desempate porque chegaria a 12 vitórias (o Bahia tem 11, e o Juventude, 10).

De acordo com a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), o Grêmio tem 96,1% de probabilidade de cair. O Bahia tem 51,8% de risco e o Juventude, 48,1% no levantamento.

Grêmio