PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Seleção: Comando da CBF defende que Tite não convoque quem atua no Brasil

Tite durante partida da seleção brasileira contra o Peru, pelas Eliminatórias - Pedro Vilela/Getty Images
Tite durante partida da seleção brasileira contra o Peru, pelas Eliminatórias Imagem: Pedro Vilela/Getty Images

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/10/2021 04h00

No que depender da presidência da CBF, jogadores de clubes brasileiros não serão convocados para a seleção nas partidas de novembro, pelas Eliminatórias, contra Colômbia e Argentina.

A visão do presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, e do vice Gustavo Feijó, por exemplo, é que o técnico Tite só anuncie na sexta-feira (29) nomes de times do exterior. A CBF já tinha acenado aos clubes sobre essa possibilidade, inclusive, como mostrou o colunista Rodrigo Mattos.

Mas a posição dos cartolas não é suprema, a ideia é conversar com Tite ainda nesta semana para apresentar ao treinador os argumentos e buscar um entendimento. Tanto Ednaldo quanto Feijó estão no Paraguai, onde desde segunda-feira (25) acontecem reuniões com a Conmebol. O Conselho da entidade, inclusive, vai se encontrar hoje (27).

O entendimento é que é possível evitar conflito com os clubes pelo bom momento da seleção nas Eliminatórias. A classificação ao Qatar está muito próxima, faltando sete jogos ainda por cumprir.

O Brasil é líder com 31 pontos. Com 21 pontos a disputar, a distância em relação ao quinto colocado Uruguai é de 15 pontos — e os concorrentes do Brasil têm um jogo a mais, já que há um duelo pendente com a Argentina. Ao término da rodada de novembro, a vaga já pode estar confirmada.

Olhando para as convocações recentes, a decisão de não chamar quem atua no Brasil afetaria o Flamengo (Gabigol e Everton Ribeiro), o Atlético-MG (Guilherme Arana), o Palmeiras (Weverton) e o Internacional (Edenílson).

Desde a data Fifa passada, a CBF recuou na iniciativa de adiar as partidas de quem cedesse jogadores à seleção. Por isso, não convocar esse contingente nacional agora evitaria mais conflito com os clubes — mesmo que seleções de outros países sigam chamado os seus jogadores.

Tite enviou na semana passada a pré-lista. Agora, precisa peneirar quem ficará para os duelos de 11 e 16 de novembro. Contra a Colômbia, o jogo é na Neo Química Arena, em São Paulo. A partida diante dos argentinos será em San Juan.

Seleção Brasileira