PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2021

Com pênalti no fim, Flamengo empata com Athletico na semi da Copa do Brasil

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

20/10/2021 23h32

Classificação e Jogos

Em jogo de muita disputa na Arena da Baixada, Athletico e Flamengo empataram por 2 a 2, com pênalti decisivo nos acréscimos, na primeira partida pelas semifinais da Copa do Brasil. Thiago Maia abriu o placar, mas os donos da casa reverteram com gols de Pedro Henrique e Renato Kayzer. Aos 50 minutos, Rodrigo Caio recebeu falta na área, o VAR entrou em ação e o árbitro marcou o pênalti. Na cobrança, Pedro empatou.

Em noite de pouca imaginação do Fla, o Furacão demonstrou mais organização e vontade, mas o vacilo de Lucas Fasson, que fez a falta no zagueiro rubro-negro, foi decisivo. Na próxima quarta (28), as equipes definem a vaga na final no Maracanã.

No próximo sábado (23), o Fla encara o rival Fluminense, às 19h, no Maracanã, pelo Brasileiro. No mesmo dia, os atleticanos visitam o Fortaleza, às 19h15, no Castelão.

Athletico vira e dá mole

Os donos da casa tentaram sufocar a saída de bola do rival e até obtiveram êxito na missão. Na hora de criar, no entanto, a equipe mostrou poucas alternativas para agredir o Fla, que bloqueou as subidas de Abner e dificultou a vida atleticana no primeiro tempo. O time competiu muito e subiram muito de produção na etapa final. Em um lance de bola parada, o time chegou ao empate com Pedro Henrique e foi premiado pela entrega. Já quando era melhor em campo, o Furacão virou em cabeçada de Renato Kayzer. O empate no fim foi um castigo amargo para os atleticanos.

Flamengo em noite ruim

Ainda sem contar com alguns de seus principais astros, o Flamengo foi um time previsível na capital paranaense. Com um meio de campo em noite de pouca produção, a equipe não encontrou saídas criativas e não conseguiu igualar na vontade. Renato encheu o time de homens de frente, mas o Rubro-negro não teve organização para ameaçar o gol de Santos. No fim, o pênalti de Fasson salvou a noite rubro-negra.

Michael leva perigo

O atacante Michael foi o jogador que mais levou perigo ao Athletico. Além de ser o melhor desafogo do time, o camisa 19 foi incansável na recomposição e na pressão aos defensores. Pelo lado esquerdo, ele conseguiu abrir a zaga em um jogo de pouco espaço e muito contato físico. Diante da atuação ruim da equipe, foi um dos escolhidos para deixar o campo mais cedo.

Gabigol segue na seca

Com a seca em Curitiba, Gabigol completou sete jogos sem marcar pela equipe. O camisa 9 foi importante na hora de obrigar os zagueiros rivais a darem o chutão, mas pecou em algumas tomadas de decisões. Sem Arrascaeta e Bruno Henrique, o artilheiro também não foi muito municiado e teve pouca aproximação dos companheiros. Com dores no tornozelo direito, foi substituído por Pedro.

Cronologia

Aos 14 minutos, Thiago Maia aproveitou bola chutada por Gabriel e marcou. Na checagem, o VAR validou o gol. Aos dois minutos do segundo tempo, Pedro Henrique subiu mais que a zaga e cabeceou sem chances para Diego Alves. Aos 25, Abner cruzou e Kayzer, também de cabeça, virou. Aos 54, Pedro bateu pênalti e empatou.

Tira-teima

Essa é a terceira vez consecutiva que os dois rubro-negros se encaram na Copa do Brasil. Em 2019, dois empates e vaga para o Furacão, que venceu nos pênaltis e foi à semifinal. Um ano depois, o Fla venceu os dois jogos e foi às quartas.

Presente para o fã

Após o aquecimento do Flamengo, Gabigol se dirigiu à arquibancada e deu seu agasalho para um pequeno torcedor atleticano, que vibrou com o presente.

Homenagem

Antes de a bola rolar, o volante Erick foi homenageado pela marca de 100 jogos alcançada com a camisa do Furacão. O jogador recebeu uma placa e uma camisa comemorativa.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO X FLAMENGO

Data: 20/10/2021
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Hora: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)
Gols: Thiago Maia, aos 14 minutos do primeiro tempo; Pedro Henrique, aos dois minutos do segundo tempo; Renato Kayzer, aos 25 minutos do segundo tempo; Pedro, aos 54 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Andreas Pereira, Rodrigo Caio, Léo Pereira (FLA); Léo Cittadini, Canesin, Fasson (ATH)
Cartões vermelhos: -

Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nico Hernández (Lucas Fasson); Marcinho, Erick, Léo Cittadini (Fernando Canesin) e Abner; Terans (Jader), Nikão e Renato Kayzer (Pedro Rocha). Técnico: Alberto Valentim

Flamengo: Diego Alves, Isla, Rodrigo Caio, Léo Pereira, Filipe Luís; Arão, Thiago Maia (Diego), Andreas (Kenedy), Everton Ribeiro; Michael (Vitinho) e Gabigol (Pedro). Técnico: Renato Gaúcho