PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Luiz Adriano revê 'criador' Internacional em seu pior momento no Palmeiras

Luiz Adriano voltou a marcar com a camisa do Palmeiras na partida contra a Chapecoense, pelo Brasileirão - Renato Padilha/AGIF
Luiz Adriano voltou a marcar com a camisa do Palmeiras na partida contra a Chapecoense, pelo Brasileirão Imagem: Renato Padilha/AGIF

Diego Iwata Lima

De São Paulo

17/10/2021 04h00

Classificação e Jogos

Neste domingo (17), às 16h, o Internacional vai se reencontrar com Luiz Adriano pelo Campeonato Brasileiro, na partida contra o Palmeiras, no Allianz Parque. Há muito tempo que os colorados desejam a volta do filho pródigo ao Beira-Rio, onde ele surgiu mas pouco jogou: foram 18 partidas e dois gols. E o reencontro acontece justamente no momento em que a relação entre o jogador e o clube paulista passa por seu momento mais vulnerável

A tentativa de flerte extraconjugal do Inter com Luiz Adriano foi fato. Em julho, Anderson Barros, diretor de futebol do Palmeiras, confirmou que o Colorado procurou o Palmeiras, por meio de uma ligação de Marcelo Medeiros, presidente do Internacional, para Mauricio Galiotte. E ele mesmo, Barros, também conversou com Paulo Bracks, diretor do Inter, segundo relatou.

O Verdão bateu o pé para manter o jogador, mesmo com seu desempenho à época já estando muito aquém do potencial demonstrado anteriormente pelo atleta. O camisa 10 era visto como peça muito importante do elenco, fundamental para os desafios do time até o fim da temporada. Mas muita água passou por debaixo do viaduto desde as tais sondagens. E hoje, o prestígio de Luiz está em seu menor nível na Academia de Futebol e junto à torcida.

Poucos gols, pagode e xingamentos a torcedor

Durante aquecimento no jogo contra o Red Bull Bragantino, na semana passada —derrota por 4 a 2—, Luiz Adriano, no banco de reservas, bateu boca longamente com torcedores, conforme flagrado por câmeras de TV. Na quinta-feira (14), circulou um vídeo que flagrou o jogador rebatendo e xingando um torcedor com palavras de baixo calão no mesmo jogo.

Por meio de sua assessoria, Luiz Adriano reiterou respeito ao Palmeiras e disse que o xingamento era direcionado especificamente àquele torcedor que o xingou durante todo o jogo, tendo inclusive ofendido a família do jogador. Mas a justificativa não colou com todos os torcedores, que se sentiram atingidos pela atitude do jogador.

Em setembro, o UOL revelou que o jogador já havia recebido uma chamada da diretoria. O clube cobrou o atleta sobre o fraco desempenho na temporada e o questionou sobre festas com grupos de pagode que ele estaria promovendo com frequência na casa do condomínio fechado em que reside, na Grande São Paulo. Havia a percepção de que o jogador não tinha, nesta temporada, o mesmo foco da anterior.

Às voltas com um edema no joelho esquerdo de origem misteriosa, pelo Brasileiro deste ano, Luiz Adriano só entrou em campo 13 vezes, tendo feito dois gols. Na Libertadores, apareceu em sete das 12 partidas do time até agora, com um gol anotado. Em 2020, o jogador foi o artilheiro do time no ano, com 20 gols, e um dos principais nomes na conquista da Tríplice Coroa —Paulista, Copa do Brasil e Libertadores.

Uma boa atuação contra o Inter pode ser tudo que Luiz Adriano precisa para começar a virar essa página ruim de sua história vencedora no Palmeiras. Com uma só tacada, recomeçaria a conquistar a confiança da torcida e do técnico Abel Ferreira, que o tem preterido nas escalações. E, de quebra, ainda o faria diante do time que o deseja e pelo qual todos os seus familiares torcem e para o qual fazem campanha para que ele retorne. Isso certamente o reaproximaria do carinho dos palmeirenses.

Há mais dez jogos antes de o Palmeiras encarar o Flamengo em Montevidéu pela final da Libertadores, em 27 de novembro. Tudo de ruim que aconteceu neste ano ficará para trás se Luiz Adriano conseguir chegar a esse jogo com seu futebol renascido e novamente importante para o time.

A contagem regressiva para a partida decisiva começa contra o Inter. Mas se algo não mudar no futebol do jogador, além do tempo até a partida contra o Flamengo, o relógio pode também estar contando os dias para um melancólico adeus do centroavante ao segundo clube pelo qual mais atuou.

Futebol