PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Arnaldo: A vitória para Crespo seria completar a temporada no São Paulo

Do UOL, em São Paulo

28/09/2021 04h00

Classificação e Jogos

O São Paulo empatou dois jogos seguidos no Morumbi pelo Brasileirão e ainda não conseguiu se distanciar o suficiente da zona de rebaixamento e nem se aproximar da faixa de classificação para a Libertadores. Entre os dois jogos contra o América-MG e o líder Atlético-MG, houve uma série de reuniões envolvendo diretoria, comissão técnica e elenco para avaliar os problemas e as possíveis soluções para o time mirando a reta final da temporada.

No podcast Posse de Bola #164, Arnaldo Ribeiro afirma que alguns aspectos já são considerados reprovados no São Paulo, como a preparação física e a recuperação de atletas, mas que o trabalho de Crespo também está em avaliação, ainda que se tenha a permanência do treinador como prioridade.

"Entre um jogo e outro teve aquelas reuniões da diretoria com o Crespo, Muricy com o Crespo, Crespo com o Muricy, Crespo com os jogadores para tentar salvar o que resta da temporada e manter o treinador no comando do time, embora exista aí uma constatação desta temporada do São Paulo: a preparação física argentina está reprovada, a recuperação fisiológica, fisioterápica brasileira está reprovada também. O São Paulo já está trocando aparelho, reformulando o Reffis e tem um questionamento muito grande em relação à preparação física do time, inclusive pelo próprio treinador, que depende da questão física para implementar as suas ideias", diz Arnaldo.

Na avaliação geral do trabalho de Crespo, o crédito atingido pela conquista do título paulista ficou para trás, segundo Arnaldo. O objetivo é a manutenção do treinador, mas seu trabalho será observado nos próximos jogos para uma nova avaliação.

"Essa primeira parte do trabalho do Crespo tem prós e contras e a vitória para ele seria completar esse primeiro ano e poder iniciar o próximo, aí com pré-temporada, com reformulação do elenco, com tempo e com reformulação dos departamentos do São Paulo, de fisiologia e preparação física e iniciar uma nova etapa, mas ainda está sob observação. Aquele crédito do Paulista acabou completamente, isso ficou claro essa semana", explica Arnaldo.

"O São Paulo contra o Atlético-MG não teve pernas de novo, mas ele teve alma e competiu, foi melhor no segundo tempo e chegou a merecer a vitória, mesmo com o Atlético-MG com a maioria dos seus titulares. Agora se o São Paulo em dois jogos melhorou um pouco as questões defensivas, de aplicação, tem que nessa parte final do campeonato elaborar uma nova estratégia ofensiva. É o pior ataque de todos os tempos do São Paulo", completa.

Em relação ao ataque, uma alternativa considerada é o uso pela primeira vez de um trio formado por Luciano e os argentinos Rigoni e Calleri, uma alternativa para melhorar o poderio ofensivo que está muito abaixo do esperado na temporada.

"O time não faz gol, não cria muitas oportunidades e talvez, a partir da partida contra a Chapecoense no próximo domingo, pior time do campeonato, quando o Crespo também estará sendo analisado, apresentar algo mais sedutor, talvez com o trio Luciano, Rigoni e Calleri, pela primeira vez juntos, é uma possibilidade", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol