PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Voltou o camisa 10": conheça o substituto de Messi eleito no Barcelona

Ansu Fati fez o terceiro gol do Barcelona na vitória contra o Levante e voltou ao time em grande estilo - GettyImages
Ansu Fati fez o terceiro gol do Barcelona na vitória contra o Levante e voltou ao time em grande estilo Imagem: GettyImages

Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió (AL)

27/09/2021 04h00

O Barcelona, que venceu o Levante ontem (26) por 3 a 0, pela sétima rodada do Espanhol, já pôs todas as expectativas no jogador que herdou a camisa 10 de Lionel Messi, agora no Paris Saint-Germain. Não somente o clube fez isso, visto que o tradicional jornal catalão Mundo Desportivo estampou na manchete: "Voltou o 10", assim como os outros periódicos espanhóis também se empolgaram.

Dentro de campo, o herdeiro Ansu Fati fez uma grande partida e balançou a rede no fim do jogo. No entanto, o atacante de apenas 18 anos ainda precisará de constância para honrar o esforço desesperado do Barça.

Contra o Levante, o jovem entrou em campo aos 81 minutos, substituindo Luuk de Jong, e foi aplaudido pela torcida. Antes disso, havia ficado fora dos gramados por 322 dias por conta de uma lesão no menisco do joelho esquerdo. A comemoração do gol, nove minutos depois de ir a campo, foi um agradecimento aos médicos.

"Para mim, usar o número 10 não é uma pressão. Usar essa camisa depois de Leo [Messi] é um orgulho. Quero agradecer ao clube e aos capitães da equipe por me darem a oportunidade de vestir essa camisa. Estou muito agradecido por usar esse número, que é tão importante na história do clube", disse, após o jogo.

Antes da partida de ontem, Fati esteve lesionado desde novembro de 2020, quando foi substituído no intervalo da partida contra o Betis. Foram necessárias três cirurgias - a última em maio - para que o joelho esquerdo fosse recuperado.

O início de temporada de Fati era bom: havia disputado sete partidas pelo Campeonato Espanhol (com quatro gols) e três na Champions League (um gol e três assistências). O período em que ficou fora do clube trouxe grandes mudanças, como as saídas de Lionel Messi e Antoine Griezmann, que retornou ao Atlético de Madri.

Ele ficou fora tanto da Eurocopa quando das Olimpíadas do Japão. Nascido em Bissau, na Guiné-Bissau, o jovem atleta se mudou para a Espanha com a família aos 6 anos. Naturalizou-se espanhol e passou pelas categorias base de Herrera, Sevilla e Barcelona, onde se profissionalizou aos 16 anos.

Futebol