PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Juca: Palmeiras sairia vaiado se tivesse torcida em seu estádio na terça

Do UOL, em São Paulo

24/09/2021 16h12

Classificação e Jogos

O Palmeiras empatou com o Atlético-MG em 0 a 0 na última terça-feira (21), pelo primeiro jogo das semifinais da Libertadores, no Allianz Parque. O resultado faz com que o clube paulista tenha a possibilidade de se classificar com um empate com gols no jogo da próxima semana em Belo Horizonte, quando o time mineiro contará com a presença de torcedores. Mas se os palmeirenses estivessem no estádio no primeiro jogo, como seria a reação?

No podcast Posse de Bola #163, Juca Kfouri afirma que provavelmente Abel Ferreira não teria a mesma tranquilidade para fazer com que seu time jogasse apenas se defendendo e que os torcedores vaiariam a atuação do Palmeiras em seu próprio estádio diante do Galo.

"Eu tenho para mim que o Palmeiras sairia vaiado na terça-feira se tivesse torcida no seu estádio, porque realmente foi abaixo da crítica, foi a chamada frustração diretamente proporcional à expectativa que o jogo tinha criado. Verdade seja dita, embora o Atlético-MG também tenha decepcionado, mas o Atlético-MG quis jogar, o tempo todo quis jogar. Não conseguiu, o que demonstra deficiências na qualidade de jogo e na estratégia de jogo do Atlético-MG, mas ele quis jogar desde o início e o Palmeiras não quis jogar", diz Juca.

"O Palmeiras entrou em campo para dizer 'preciso sobreviver e levar o jogo para o Mineirão com chances de classificação, os últimos 90 minutos é que serão fundamentais para mim, aqui em casa não vai ter jogo', e não teve jogo. É um desrespeito ao torcedor, é um desrespeito ao futebol, é um desrespeito a quem quer o mínimo de espetáculo. Não é possível que dois times com o investimento que têm Palmeiras e Atlético-MG façam o jogo que fizeram os dois", completa.

O jornalista ainda chama a atenção para o fato de Hulk, o jogador que mais tentou jogar por parte do Atlético-MG, na sua visão, ter perdido o pênalti que poderia ter mudado a dinâmica no Allianz Parque.

"Não chegou a ser tão ruim como foi aquele Palmeiras e Santos no Maracanã, a final da Libertadores do ano passado, mas foi muito ruim. Por ironia, o jogador que mais buscou, que mais trabalhou, embora não estivesse em uma noite feliz, o Hulk ainda me chuta um pênalti na trave, que poderia ter mudado o segundo tempo", diz Juca.

"Com o 1 a 0 do Galo é provável que o Palmeiras quisesse um pouco mais jogar futebol, mas eu não tenho dúvida que o Palmeiras sairia vaiado de campo pela sua torcida e não apenas pela turma do amendoim, sairia vaiado por boa parte, pela maior parte da torcida presente ao estádio", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol