PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras e Atlético-MG empatam sem gols e confronto segue aberto para BH

Hulk lamenta pênalti perdido no duelo entre Atlético-MG e Palmeiras no Allianz Parque - Fernando Bizerra - Pool/Getty Images
Hulk lamenta pênalti perdido no duelo entre Atlético-MG e Palmeiras no Allianz Parque Imagem: Fernando Bizerra - Pool/Getty Images

Diego Iwata Lima e Henrique André

De São Paulo e Belo Horizonte

21/09/2021 23h21

Classificação e Jogos

Palmeiras e Atlético-MG abusaram da cautela e terminaram sem balançar as redes o primeiro jogo da semifinal da Copa Libertadores nesta terça-feira (21), no Allianz Parque. Embora a proposta de Cuca tenha sido um pouco mais ofensiva que a de Abel Ferreira, os dois times estiveram mais preocupados em não errar. Tanto pior para o jogo.

O placar leva um confronto completamente aberto para Belo Horizonte, na próxima terça-feira (28). Um empate com gols dá a vaga ao Palmeiras. Um novo 0 a 0 leva o jogo para os pênaltis. E a expectativa é que as duas equipes ousem um pouco mais.

O Pior: Marcos Rocha

Ao que parece, a estratégia de Cuca era deixar Marcos Rocha mais livre para iniciar as jogadas ofensivas do Palmeiras. E o treinador do Galo logrou êxito, porque o camisa 2 errou praticamente todos os passes que tentou, em especial na primeira etapa. .

O melhor: Hulk

Embora tenha perdido pênalti, o jogador do Galo foi o principal nome do confronto, articulando todas as jogadas ofensivas de seu time e incomodando muito. Ao ser substituído no fim do jogo, esbravejou.

Felipe Melo começou pilhado

Escalado até de modo surpreendente, no lugar de Danilo, lesionado, Felipe Melo começou o jogo muito pilhado. Antes dos 10min, já havia dado duas chegadas muito duras, primeiro em Hulk, depois em Nacho. Mas ele não viveu só disso. Fez bons desarmes também. E à medida que se acalmou, foi útil armando o time

Primeira boa chance é do Galo. Palmeiras responde dez minutos depois

O primeiro tempo teve equilíbrio até por volta de 20 minutos. A partir daí, porém, o Galo, com muita transpiração, começou a ter um volume maior de jogadas ofensivas, embora não conseguisse transformá-las em arremates perigosos —mesmo chutando oito vezes a gol.

Logo aos 13, o Atlético-MG chegou com muito perigo. Após falha de posicionamento de Rocha, Arana invadiu a área pela esquerda, driblou Felipe Melo e bateu cruzado e rasteiro, raspando a trave esquerda de Weverton. Mas o jogo seguiu equilibrado. E aos 23, em jogada ensaiada na cobrança de falta, que deu errado, foi a vez de Rony ficar com a sobra e bater, assustando Everson.

Atlético-MG desperdiça pênalti, e Palmeiras seguia encolhido

Aos 40, o time de Cuca teve chance de ouro para abrir o placar, após pênalti bem marcado de Gustavo Gómez sobre Diego Costa.

A jogada do Galo pela direita foi ótima. Allan lançou por elevação para Mariano, que avançou e cruzou para Diego Costa. Gustavo Gómez chegou atrasado e derrubou o centroavante do Atlético. Na cobrança, Hulk tentou deslocar Weverton, mas exagerou na dose e acertou o pé da trave esquerda do Palmeiras.

Encolhido, o Palmeiras vivia de tentativas de explorar erros do seu adversário. Pouco para um time que jogava em casa pela vaga na semifinal da competição. Mas se é verdade que atacava pouco, também é fato que o Alviverde foi impecável na marcação, anulando peças importantes como Nacho.

Segunda etapa começou igual

O time de Abel Ferreira iniciou o 2º tempo como havia terminado o primeiro: acuado, atacando com inferioridade numérica e levando pouco perigo. Até os 13, a melhor jogada do time havia sido um lateral cobrado por Marcos Rocha na área, que Luiz Adriano quase cabeceou para a rede. Ficou no quase, com desvio de Nathan Silva. Por outro lado, também não sofria com as chegadas do Atlético, que aos poucos foi perdendo organização.

Estreia histórica de Diego Costa acabou mal

A terça-feira (21) foi histórica para Diego Costa. Escalado por Cuca para iniciar o duelo contra o Palmeiras, o jogador de 32 anos jamais havia disputado uma partida de Libertadores. Ídolo na Europa, onde atuou por Atlético de Madri (ESP) e Chelsea (ING), o sergipano experimentou disputar o torneio intercontinental por um clube brasileiro. Mas a noite não terminou bem para ele. Aos 7min do 2º tempo, após dividida com Luan pela esquerda, ele sentiu o músculo posterior da coxa esquerda e deixou o gramado.

Jogo cai em intensidade

Por volta dos 30min do 2º tempo, o jogo caiu muito em intensidade, com o Galo errando as jogadas ofensivas e o Palmeiras sem conseguir se articular. Com a entrada de Wesley, o Palmeiras até teve duas chegadas perigosas. Já o Galo só foi assustar o Palmeiras de novo aos 36, em falta rasante cobrada por Hulk, que passou perto. E o jogo caminhou para o final sem grandes percalços para os dois times.

Dudu e Hulk saíram na bronca

Principais nomes dos dois times, Dudu e Hulk esbravejaram quando substituídos, gesticulando muito. Dudu inclusive arremessou as caneleiras no chão.

PALMEIRAS X ATLÉTICO-MG

Motivo: jogo de ida das semifinais da Libertadores

Data: 21 de setembro de 2021 (terça-feira)

Local e horário: Allianz Parque, em São Paulo; 21h30 (de Brasília)

Arbitragem: Patrício Loustau, auxiliado por Diego Bonfá e Gabriel Chade. VAR: Mauro Vigliano. Todos da Argentina

Cartões Amarelos: Zaracho (CAM) e Zé Rafael (PAL)

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez ; Felipe Melo (Danilo) e Zé Rafael (Patrick de Paula); Dudu (Wesley), Raphael Veiga e Rony (Veron); Luiz Adriano (Deyverson). Técnico: Abel Ferreira

Atlético-MG: Everson; Mariano, Nathan Silva, Alonso, Arana; Allan, Jair, Zaracho (Vargas) e Nacho; Hulk e Diego Costa (Keno). Técnico: Cuca

Futebol