PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bruno Henrique faz dois e Flamengo abre vantagem na semi da Libertadores

Bruno Henrique foi um dos nomes da noite e guardou os dois gols do Fla no Maracanã - Staff Images / CONMEBOL
Bruno Henrique foi um dos nomes da noite e guardou os dois gols do Fla no Maracanã Imagem: Staff Images / CONMEBOL

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

22/09/2021 23h24

Classificação e Jogos

O Flamengo deu um passo importante para chegar à final da Copa Libertadores. Com gols de Bruno Henrique, o time de Renato Gaúcho venceu o Barcelona-EQU por 2 a 0 e largou na frente na primeira semifinal. Quem esperava um jogo de ataque contra defesa até se surpreendeu com uma partida elétrica e cheia de "lá e cá" principalmente no primeiro tempo. O Barcelona ainda jogou praticamente um tempo inteiro com dez jogadores depois que Molina foi expulso no final da primeira etapa. No final do jogo, foi a vez de Léo Pereira receber o vermelho direto.

A decisão ainda contou com o ingrediente extra de mais de 20 mil torcedores que incendiaram o Maracanã. Com o resultado, o Fla pode até perder por um gol de diferença que estará em sua terceira final de Libertadores na história. O jogo da volta será na próxima quarta-feira, dia 29, em Guayaquil. Um dia antes, na terça, Atlético-MG e Palmeiras voltam a se enfrentar, desta vez no Mineirão. No primeiro jogo, empate de 0 a 0 no Allianz Parque.

Bruno Henrique faz dois, mas jogo coletivo encanta

Não tem como esquecer a noite mágica de Bruno Henrique. Mas o Flamengo também teve ótima atuação coletiva. Gabigol se movimentou muito e foi bastante ativo. Diego Alves fez defesas espetaculares em pelo menos três oportunidades. Por último, Andreas Pereira foi o motor na criação. Bem nos passes, o camisa 18 se desgarrou da marcação para chegar à frente e até chegou a carimbar o travessão. Após a saída de Vitinho, passou a jogar mais adiantado, mas seguiu à vontade em campo.

Jogo elétrico desde o início

Diego Alves - Gilvan de Souza/CRF - Gilvan de Souza/CRF
Imagem: Gilvan de Souza/CRF

Com a torcida fazendo aquele barulho, o Flamengo começou o jogo com a intensidade lá no alto. No terceiro minuto, Vitinho apertou a saída do goleiro Burrai, que por pouco não entregou a paçoca! Mas a resposta do Barcelona veio a altura e só não terminou em gol porque Diego Alves fez duas defesas espetaculares no mesmo lance. Mesmo com menor volume de jogo, os equatorianos levaram mais perigo em outro lance e também espalmado por Diego. Os visitantes só não esperavam tomar um gol cedo demais, o que abalou muito a estratégia bastante ousada até então.

Parceria Gabigol + BH incendeia o Maraca

Após os primeiros sustos, o Flamengo tomou conta do jogo. Primeiro com Everton Ribeiro, que forçou o goleiro Burrai a fazer ótima defesa em chute de fora da área. Pouco depois, Gabigol saiu da área e cruzou na medida para Bruno Henrique, que subiu no terceiro andar para tirar o zero do placar. Gabigol também caiu no lado direito e, de novo, encontrou BH no meio da área. Por sorte do Barcelona, a bola explodiu no travessão. A mesma trave ainda impediria o chutaço de Andreas Pereira do meio da rua, mas não seria capaz de segurar o contra-ataque mortal do Fla. Em uma jogava coletiva invejável que contou com Everrton Ribeiro e Gabigol, Vitinho serviu Bruno Henrique para aumentar o marcador. Ainda antes do intervalo, Bruno Henrique ainda foi o responsável pelo segundo amarelo de Molina e, consequentemente, a expulsão do adversário.

David Luiz ganha todas pelo alto e sai aplaudido

David Luiz - Staff Images / CONMEBOL - Staff Images / CONMEBOL
Imagem: Staff Images / CONMEBOL

Ovacionado pela torcida ainda antes do jogo, David Luiz não se destacou tanto na zaga quanto o companheiro Rodrigo Caio, mas fez uma boa estreia e bastante segura, com destaques para a bola aérea impecável, dois bloqueios em chutes perigosos e até algumas subidas ao ataque. Sem ritmo, saiu aplaudido no início do segundo tempo.

Fla tira o pé e Léo Pereira recebe o vermelho

Os 2 a 0 no placar e a vantagem de um jogador a mais em campo poderiam ser um indício de um segundo tempo com um time só. Mas, de novo, o filme se repetiu na etapa final. Primeiro com Diego Alves evitando o gol equatoriano com outra defesa milagrosa. Mesmo sem levar tanto perigo nas outras oportunidades, o Barcelona não se acovardou e foi valente, sem abdicar de atacar. Por outro lado, o Flamengo diminuiu um pouco o ritmo, mas também produziu com qualidade. Em uma delas, Bruno Henrique quase marcou pela terceira vez. No fim, quando o jogo caminhava para um final tranquilo, Léo Pereira acertou o rosto de León e recebeu o vermelho direto.

Ordem fora, aglomeração do lado de dentro

Apesar de a operação do lado de fora ter corrido sem grandes percalços, a torcida do Flamengo se aglomerou do lado de dentro, embora não tenha sido por falta de esforços por parte dos seguranças privados e monitores contratados pelo clube.

Loja inaugurada

A noite foi de festa no Maracanã e marcou a inauguração da nova loja do estádio. Situado próximo à entrada do Tour Maracanã, o espaço ficou movimentado antes de a bola rolar e o evento foi animado pela Charanga Rubro-negra.

FLAMENGO 2x0 BARCELONA-EQU

Motivo: Semifinal da Copa Libertadores (ida)
Data/Hora: 22/09/2021, às 21h30 (de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Andrés Cunha (URU)
Assistentes: Richard Trinidad (URU) e Martin Soppi (URU)
VAR: Leodan González (URU)

GOLS: Bruno Henrique, 20'1ºT (1-0), 37'1ºT (2-0)
Cartões amarelos: Rodrigo Caio (FLA), Molina, Byron Castillo (BAR)
Cartões vermelhos: Léo Pereira (FLA), Molina (BAR).

FLAMENGO: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, David Luiz (Léo Pereira) e Renê; Willian Arão, Andreas Pereira (Pedro); Everton Ribeiro, Vitinho (Thiago Maia) e Bruno Henrique (Michael); Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho.

BARCELONA: Javier Burrai, Byron Castillo, Luis Fernando León, Williams Riveros e Mario Pineida; Bruno Piñatares (Sergio López), Nixon Molina, Emmanuel Martínez (Jean Carlos Montaño) e Adonis Preciado (Jonathan Perlaza); Damián Díaz (Michael Carcelén) e Gonzalo Mastriani (Carlos Garcés). Técnico: Fabián Bustos.

Futebol