PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Abel dá favoritismo ao Atlético-MG após reação do Palmeiras no Brasileirão

Abel vê Atlético-MG favorito pelo investimento em contratações - Marcello Zambrana/AGIF
Abel vê Atlético-MG favorito pelo investimento em contratações Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Do UOL, em São Paulo

18/09/2021 20h45

Classificação e Jogos

O técnico Abel Ferreira, do Palmeiras, jogou o favoritismo para cima do Atlético-MG no confronto que vale vaga na final da Copa Libertadores da América. Para o treinador, o investimento realizado nesta temporada coloca o Galo em vantagem no duelo que começa a ser disputado na próxima terça-feira (21) no Allianz Parque.

"Vamos jogar contra um adversário que tem apostado forte e é o favorito. Já os dão na final contra outro adversário. Não temos dúvida de que nosso adversário é favorito por tudo o que investiu e está a gastar", comentou Abel após a vitória do Palmeiras sobre a Chapecoense por 2 a 0, hoje (18), na Arena Condá, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar de ver o Atlético-MG mais forte para as semifinais do torneio continental, Abel se mostrou confiante para que o Palmeiras obtenha a classificação.

"Vamos competir, analisar nosso adversário, é um jogo de ida e volta, e vamos ser humildes. Vamos colocar em prática o que é a nossa capacidade, nossa força coletiva, usar estratégia, força mental, técnica, tática. E competir", sintetizou o treinador. "No futebol, tudo é possível. Vamos com nosso arroz com feijão para atingir nossos objetivos."

Contra a Chapecoense, o Palmeiras conquistou uma vitória sem grande dificuldade. Com gols de Raphael Veiga e Luiz Adriano o primeiro tempo, o Verdão definiu o placar rapidamente e administrou o resultado nos 45 minutos finais. Com isso, a equipe se segurou na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com 38 pontos, e tem sete pontos de desvantagem para o Atlético-MG.

A vitória foi conquistada graças ao desempenho do time no primeiro tempo, quando marcou os dois gols e criou pelo menos mais duas chances de gol. Na etapa final, Abel Ferreira fez várias alterações, e o Palmeiras caiu de rendimento, limitando-se a administrar o resultado.

O treinador alviverde fez questão de assumir a culpa pelo declínio do time na partida. "Não jogamos bem no segundo tempo, e a culpa é minha. Arrisco muito e, na minha opinião, a equipe não teve a mesma fluidez. Mexi em posições. O culpado sou eu de não ter a mesma dinâmica do primeiro tempo", declarou. "Queria ver uma situação e arrisquei sob a pena de a Chapecoense entrar no jogo e ganhar da mesma forma como fez contra o Bragantino. A vida é feita de riscos. A equipe baixou um pouco a dinâmica ofensiva e nosso entrosamento, mesmo assim tivemos duas oportunidades para fazer o terceiro gol e matar o jogo", justificou.

Futebol