PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras bate Chapecoense com sobras, e Luiz Adriano encerra jejum de gols

Do UOL, em São Paulo

18/09/2021 18h57

Classificação e Jogos

O Palmeiras se recuperou no Campeonato Brasileiro. Com uma atuação que não deixou dúvidas de superioridade contra a lanterna Chapecoense e decidido ainda no primeiro tempo, o Verdão ganhou por 2 a 0, hoje (18), na Arena Condá, pela segunda rodada do returno. Raphael Veiga fez o primeiro gol, e Luiz Adriano completou o placar para encerrar um jejum de mais de três meses sem marcar.

Com o resultado, o Palmeiras se recupera do resultado ruim da rodada passada, quando perdeu para o Flamengo por 3 a 1, de virada, no Allianz Parque. E também tem uma nova oportunidade para apagar o atual momento de instabilidade. Antes de derrotar a Chapecoense, o Verdão vinha de uma sequência de apenas quatro pontos somados em 18 disputados.

O triunfo levou o Palmeiras a 38 pontos, o que assegura a vice-liderança ao time nesta rodada. O Flamengo, que vem a seguir e enfrenta o Grêmio amanhã (19), soma 34. À frente do Verdão, a ponta é do Atlético-MG, com 45. O Galo manteve a boa vantagem após derrotar o Sport por 3 a 0 também neste sábado.

Na próxima rodada, o Palmeiras terá o clássico contra o Corinthians, marcado para o próximo sábado (25), na Neo Química Arena. Antes disso, porém, o Alviverde vai jogar contra o Atlético-MG pela partida de ida da semifinal da Copa Libertadores da América. A partida acontece na terça-feira (21), às 21h30, no Allianz Parque.

A Chapecoense, por sua vez, volta à sua rotina de insucessos no Brasileirão. Lanterna com apenas dez pontos, o time chapecoense vinha de vitória sobre o RB Bragantino, fora de casa, mas perdeu a oportunidade de embalar. Agora, a equipe continua com um jejum de três meses sem ganhar em seu próprio estádio. Em seu próximo compromisso, a Chape encara o Ceará na Arena Castelão.

O melhor: Raphael Veiga livre e solto

A movimentação de Raphael Veiga foi decisiva para o sucesso do Palmeiras no encontro que aconteceu no oeste catarinense. Ele foi o autor do primeiro gol ao invadir a área da Chapecoense e apareceu constantemente com perigo para a defesa da Chapecoense, que não encontrou uma forma de parar o camisa 23 do Verdão. Foram três chances de gol criadas apenas com essa jogada ensaiada.

Weverton trabalha cedo

Com 15 segundos de jogo, Felipe Melo cometeu a primeira falta da partida ao derrubar Bruno Silva. E teve como consequência a primeira defesa da partida. O chute de Busanello tinha a direção do ângulo esquerdo, mas Weverton saltou bem para espalmar a bola.

Quarteto ofensivo funciona

O Palmeiras precisou de apenas dez minutos para deixar evidente o potencial de seu quarteto ofensivo com um belo gol. Dudu acionou Wesley na meia lua. O atacante esperou a passagem de Raphael Veiga e fez uma assistência precisa para um chute de primeira no canto direito e sem chance de defesa para o goleiro Keiller.

Luiz Adriano volta e encerra jejum

O centroavante do Palmeiras voltou ao time titular depois de 82 dias. A última aparição dele desde o começo de uma partida havia sido no dia 28 de junho, na vitória por 3 a 2 sobre o Bahia. Depois disso, ele sofreu com uma lesão no joelho, perdeu grande parte da temporada e só voltou a ter hoje a preferência de Abel Ferreira. No retorno, ele atuou o tempo todo e acabou com um jejum de 104 dias sem gols. O último havia sido marcado no dia 6 de junho também contra a Chapecoense, no primeiro turno do Brasileirão. No lance do gol, Raphael Veiga aparece livre e tenta o passe para o meio da área, mas e interceptado. No rebote, Piquerez chuta, e Luiz Adriano desvia para o gol aos 27 minutos.

Lesão misteriosa merece desabafo

Luiz Adriano estava esquecido no elenco do Palmeiras por causa do longo período afastado da equipe. Desde que se mostrou recuperado de uma lesão no joelho, só havia atuado por poucos minutos em dois jogos: contra Fortaleza (Brasileirão) e São Paulo (Libertadores). Por isso, após o gol que acabou com o jejum de mais de 100 dias, ele lembrou o mistério da contusão, já que ninguém sabia a causa do problema. "Fico muito feliz (de voltar e marcar) depois de estar com uma lesão que ninguém sabe o que era no joelho. Ele inchava e desinchava. Graças a Deus consegui marcar um gol depois de tanto tempo, mas bom exaltar o primeiro tempo da equipe, esse conjunto que teve tranquilidade para criar oportunidades de gol", declarou o centroavante em entrevista ao canal Premiere.

Verdão é avassalador no primeiro tempo

O desempenho do Palmeiras no primeiro tempo não deixou dúvida de que o vencedor do confronto já estava encaminhado nos primeiros 45 minutos. Além de abrir vantagem de dois gols, o Verdão dominou o adversário com um ataque bastante inspirado e empilhou boas oportunidades para marcar. As melhores foram nos pés de Wesley e Luiz Adriano, que ficaram de frente para o gol e transformaram o goleiro Keiller em um dos destaques da etapa inicial. Pelas chances criadas, o placar poderia ser até maior a favor do Palmeiras na chegada ao intervalo. A Chapecoense, então, ofereceu pouca resistência e obrigou Weverton a fazer apenas uma defesa difícil em uma cobrança de falta.

Segundo tempo protocolar

O Palmeiras voltou do intervalo com alterações que modificaram todo o estilo do time. De uma equipe envolvente e ofensiva, o Verdão passou a administrar o resultado. Com a entrada de Renan em lugar de Wesley, o time perdeu seu poderio, e Luiz Adriano ficou muito isolado. A única chance do centroavante na etapa final aconteceu em um chute de fora da área, aos 25 minutos, que terminou com fácil defesa de Keiller. A melhor do Verdão saiu dos pés de Dudu. Ele foi lançado e ficou cara a cara com Keller, mas o goleiro da Chape conseguiu fazer o desvio.

Chape melhora, mas não envolve

Voltando do intervalo com três modificações, a Chapecoense tentou ser mais incisiva. O time catarinense se aproveitou da falta de iniciativa do adversário, mas não chegou a criar lances de perigo para Weverton e amargou a segunda derrota consecutiva em seu estádio e a oitava em dez partidas na Arena Condá no Brasileirão.

Ficha técnica

Chapecoense 0 x 2 Palmeiras
Motivo:
21ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 18 de setembro de 2021 (sábado)
Horário: 17h (de Brasília)
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Patrick de Paula e Felipe Melo (Palmeiras); Anderson Leite e Bruno Silva (Chapecoense)
Gols: Raphael Veiga, aos 10min, e Luiz Adriano, aos 27min do primeiro tempo

Chapecoense: Keiller, Matheus Ribeiro, Kadu, Jordan e Busanello; Alan Santos (Moisés Ribeiro), Anderson Leite (Léo Gomes) e Denner (Foguinho); Mike, Bruno Silva (Fabinho) e Perotti (Ravanelli). Técnico: Pintado

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha (Gabriel Menino), Luan, Gustavo Gómez e Piquerez; Felipe Melo, Patrick de Paula (Matheus Fernandes), Raphael Veiga e Dudu (Gabriel Veron); Wesley (Renan) e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira

Futebol