PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cuiabá vence Santos no fim e aumenta a pressão sobre Fernando Diniz

Do UOL, em São Paulo

04/09/2021 22h54

Classificação e Jogos

O Cuiabá derrotou o Santos por 2 a 1, hoje (4), na Arena Pantanal, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Com um gol no começo e outro no fim da partida, o time matogrossense manteve a boa fase na competição e aumentou a pressão sobre os paulistas e, especialmente, sobre o técnico Fernando Diniz. Jonathan Cafu e Elton marcaram para os donos da casa, enquanto Gabriel Pirani descontou.

Essa foi a quinta partida seguida sem vitória do Santos no Brasileirão, e a segunda derrota consecutiva. Antes de perder para o Cuiabá, a equipe de Fernando Diniz havia sido goleada pelo Flamengo por 4 a 0 em plena Vila Belmiro. A sequência ruim de resultados deve aumentar a pressão pela demissão do treinador nos próximos dias.

O Cuiabá, por sua vez, se mantém em boa fase. Antes de passar pelo Santos, a equipe dirigida por Jorginho havia batido o Palmeiras no Allianz Parque e empatado com o Fortaleza no Castelão. Com isso, o Dourado subiu seis posições na tabela e vai dormir em nono lugar, com 24 pontos. O próximo jogo da equipe será contra o Juventude, em Caxias do Sul, no próximo sábado (11).

O Santos, por sua vez, continua próximo da zona de rebaixamento. Vai dormir na 13ª colocação, com 22 pontos, mas tem um jogo a mais que a maioria de seus adversários. A próxima partida do Peixe será contra o Bahia, na Vila Belmiro, também no próximo sábado.

Sem tempo para respirar

Um buraco na defesa do Santos se abriu logo no começo da partida. E ainda sem tempo para respirar, o Alvinegro saiu atrás no placar. Um chute da defesa chega a Cabrera na intermediária. Indecisos, Wagner Leonardo e Felipe Jonatan permitiram um passe de cabeça entre eles até Jonathan Cafu, que chuta de fora da área e acerta o canto direito, abrindo a contagem aos 4 minutos.

Eficiência zero do Peixe

A desvantagem no placar fez o Santos buscar o ataque, mas sem organização. Chutes de fora da área de Pirani e de Robson foram algumas das soluções encontradas. E até os 20 minutos o goleiro Walter ainda não havia sido testado.

Baptistão x Walter

O toque de bola do Santos encontrava dificuldade para infiltrar na defesa do Cuiabá. Então, as jogadas aéreas se tornaram a melhor forma de escape. E aí sim, obrigou Walter a aparecer bem na partida. Na primeira chance, Carlos Sánchez chegou atrasado após cruzamento de Pará. Na segunda, Camacho mandou na medida para Léo Baptistão cabecear no ângulo para grande defesa de Walter.

Substituição precoce

O técnico Fernando Diniz, como é comum, mostrou bastante irritação com seus jogadores no primeiro tempo. E a atuação fraca -e instável- o obrigou a promover a primeira alteração. Aos 32 minutos, Lucas Braga entrou no lugar de Jean Mota, mudando o sistema tático do time, na tentativa de aumentar a presença do Alvinegro pelas pontas.

Quem assusta é o Cuiabá

Se o Santos pretendia aumentar seu poderio ofensivo com a entrada de Lucas Braga, a estratégia não funcionou nos 15 minutos restantes do primeiro tempo. O Peixe praticamente só rondou a área adversária e viu o Cuiabá criar mais uma grande chance aos 44 minutos. Clayson fez boa jogada pela direita e ajeitou para Camilo. Ele bateu da entrada da área e só não marcou o segundo gol graças a uma excelente defesa de João Paulo.

Santos é um outro time

O Santos voltou bem do intervalo e conseguiu avançar pelas das pontas. Com a entrada de Moraes em lugar de Felipe Jonatan, o lado esquerdo ficou mais perigoso, especialmente quando Carlos Sánchez caía por ali para ajudar. No lado direito, o Peixe também apareceu com perigo, buscando as bolas alçadas para o meio da área.

A trave para os santistas

Nos primeiros 10 minutos, o Santos chegou bem em duas oportunidades, ambas pelo lado direita. Na primeira, Sánchez, livre, cruzou mal para o meio da área. Na segunda, Pirani dominou a bola após belo lançamento de Sánchez e bateu cruzado, acertando a trave de Walter.

Cuiabá não desanima

O começo do segundo tempo foi ruim para o Cuiabá, mas o time da casa não abriu mão do jogo e quase ampliou o marcador em meio à pressão santisa. Aos 13 minutos, Elton roubou bola de Carlos Sánchez e acionou Felipe Marques. Ele avançou pela intermediária, cortou um adversário e chutou no canto direito para boa defesa de João Paulo.

Golaço em recompensa alvinegra

O Santos fez por merecer a igualdade, conquistada aos 18 minutos em mais uma boa jogada pelas pontas. Lucas Braga arrancou pelo meio e mandou a bola até Pará. O lateral fez um cruzamento na medida para Gabriel Pirani, que apareceu livre pelo lado esquerdo da área. Ele bateu de primeira e acertou o canto direito de Walter para empatar o jogo.

Substituto salvador

O Cuiabá parecia sem pretensões na partida. Mas conseguiu um gol salvador no fim da partida. O Santos era melhor na partida, mas permitiu o gol em uma falha de jogada aérea. Da esquerda, Clayson fez cruzamento perfeito para Elton, que havia entrado no segundo tempo em lugar de Jenison. Ele subiu nas costas de Moraes e mandou de cabeça para o gol, garantindo o triunfo dos donos da casa.

Ficha técnica

Cuiabá 2 x 1 Santos
Motivo:
19ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 4 de setembro de 2021
Horário: 21h (de Brasília)
Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Juiz: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Daniel do Espirito Santo Parro (RJ)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Cartões amarelos: Camilo, Elton, Yuri Lima (Cuiabá); Marcos Guilherme (Santos)
Gols: Jonathan Cafu, aos 4min do primeiro tempo, e Elton, aos 43min do segundo tempo (Cuiabá); Gabriel Pirani, aos 18min do segundo tempo (Santos)

Cuiabá: Walter; João Lucas, Marllon, Paulão, Uendel; Auremir (Yuri Lima), Camilo (Uillian Correia), Cabrera (Felipe Marques); Jonathan Cafu (Guilherme Pato), Jenison (Elton), Clayson. Técnico: Jorginho.

Santos: João Paulo; Pará, Robson Reis (Danilo Boza), Wagner Leonardo, Felipe Jonatan (Moraes); Camacho (Ivonei), Jean Mota (Lucas Braga), Carlos Sánchez, Gabriel Pirani; Marcos Guilherme, Léo Baptistão (Marcos Leonardo). Técnico: Fernando Diniz.

Futebol