PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Torcida invade campo na França, e jogo é encerrado aos 30 do 2º tempo

Gerson, camisa 8 do Olympique de Marselha, participou de briga generalizada no jogo do seu time contra o Nice, pelo Campeonato Francês - Reprodução/Twitter
Gerson, camisa 8 do Olympique de Marselha, participou de briga generalizada no jogo do seu time contra o Nice, pelo Campeonato Francês Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/08/2021 18h40Atualizada em 22/08/2021 23h11

Classificação e Jogos

Uma confusão generalizada marcou a partida entre Nice e Olympique de Marselha, válida pela terceira rodada do Campeonato Francês. Aos 30 minutos do segundo tempo, os torcedores do Nice, que jogou em casa, atiraram um objeto em Payet, que cobrava um escanteio. O meia do time de Marselha atirou o objeto de volta e a confusão teve início, envolvendo alguns velhos conhecidos do futebol brasileiro: o meio-campista Gerson, ex-Flamengo, e o técnico Jorge Sampaoli, ex-Atlético-MG.

Em um primeiro momento, jogadores do Nice tentaram acalmar o meia francês. Na sequência, após algumas trocas de empurrões entre jogadores das duas equipes, os torcedores do Nice passaram a invadir o gramado e protagonizaram cenas lamentáveis.

No meio de toda a confusão, Gerson, meio-campista do Olympique de Marselha, empurrou um torcedor que tentava agredir os seus companheiros de time. Depois o brasileiro também foi um dos que trocou empurrões com alguns jogadores da equipe mandante, em meio a uma cena caótica. O técnico Sampaoli, do Olympique de Marselha, também se envolveu ativamente na briga, assim como o defensor brasileiro Dante, do Nice.

Jogo encerrado mais cedo

Após vários minutos de interrupção, o árbitro decidiu retomar a partida, colocou a bola no escanteio - onde a cobrança de Payet não foi feita - e apitou o reinício do jogo. No entanto, os jogadores do Olympique de Marselha não retornaram ao gramado e o duelo foi encerrado com vitória do Nice por 1 a 0 (resultado construído nos minutos que valeram, com gol do atacante dinamarquês Dolberg).

Após o fim do jogo, Pablo Longoria, presidente do Olympique de Marselha se manifestou nas redes sociais do clube, explicando que a decisão de não voltar para o jogo foi tomada pensando na segurança dos jogadores. O mandatário do clube francês ainda disse que o episódio é inaceitável.

"Nós decidimos pela segurança dos nossos jogadores, que foram agredidos. Decidimos não retomar o jogo porque a segurança dos nossos jogadores não estava garantida. O que aconteceu hoje é completamente inaceitável", disse.

"O árbitro esteve conosco, confirmou a mim e ao Jorge Sampaoli, que a segurança não estava garantida. Sua decisão foi parar o jogo. A Liga decidiu, por questão de ordem pública, retomar o jogo. Isto não é aceitável, por isso decidimos não retomar ao jogo e regressar a Marselha esta noite", completou.

Errata: o texto foi atualizado
Gerson é meio-campista do Olympique de Marselha, e não do Nice, como foi informado.

Futebol