PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Fluminense patina e liga sinal de alerta para momento decisivo da temporada

Criciúma comemora gol contra o Fluminense pela Copa do Brasil - LUCAS GABRIEL/ESTADÃO CONTEÚDO
Criciúma comemora gol contra o Fluminense pela Copa do Brasil Imagem: LUCAS GABRIEL/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, no Rio de Janeiro

29/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

A derrota por 2 a 1 para o Criciúma deixou o Fluminense em situação mais complicada na Copa do Brasil, e acendeu o alerto em momento decisivo para a temporada.

Em desvantagem, o Tricolor recebe no sábado (31), 16h30, no Maracanã, em busca de uma vaga nas quartas de final, resultado que também representaria importante ganho financeiro.

Além do aspecto econômico, o lugar na próxima fase traria um gás para o Flu, que encara na quarta-feira o Cerro Porteño, pelas quartas da Libertadores. Como venceu o jogo de ida por 2 a 0, o cenário é mais confortável, mas o revés em Santa Catarina serve como lição e atesta que favoritismo não é o suficiente.

"O favoritismo não entra em campo, isso é o primeiro de tudo. Estamos falando de uma fase da competição em que o adversário está pelos seus méritos. Nessa irregularidade em alguns desses confrontos, buscamos conscientizar os atletas de que não há jogo fácil, não há disputa vencida e que favoritismo se concretiza dentro de campo", disse o técnico Roger Machado, que completou:

"Não achamos as soluções e, pelo fato de estarmos bem marcados, começamos a nos desorganizar dentro do campo, tentando buscar outras iniciativas e com muitos erros de passes, cedendo o jogo para o adversário. O número de erros representa muito bem o que foi o jogo no primeiro tempo".

A derrota em Criciúma chamou atenção sobretudo por conta de uma atuação muito abaixo da média da equipe. Disperso e sem eficiência nos passes, o Flu só conseguiu marcar graças a um pênalti controverso marcado por Caio Max Augusto Vieira.

Ao final do duelo, o próprio Roger reconheceu o desempenho ruim do time e pediu uma nova postura de seus comandados:

"Já são três derrotas, duas no Brasileiro e uma na Copa do Brasil. Porém, essa da Copa do Brasil é parcial. Temos plenas condições de reverter esse resultado em casa fazendo um jogo diferente. Um jogo mais parecido do que fizemos com o Cerro no Paraguai, por exemplo, do que o em Criciúma".

Fluminense