PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato Maurício Prado: Clubes estão aproveitando momento frágil da CBF

Do UOL, em São Paulo

27/07/2021 11h29

A Justiça do Rio de Janeiro anulou ontem (26) a eleição presidencial da CBF que colocou Rogério Caboclo no poder. O entendimento é que houve irregularidade na mudança do estatuto da entidade, que alterou o peso dos votos para o pleito, aumentando o poder das federações sem anuência dos clubes. Já a entidade máxima do futebol nacional alegou que a anulação é inconstitucional e vai recorrer.

No UOL News Esporte desta terça-feira (27), o comentarista Renato Maurício Prado apontou que os clubes estão aproveitando o momento frágil da CBF para lutarem por mudanças na modalidade. Porém, ele comentou que a criação da nova Liga será fundamental para uma revolução no futebol brasileiro.

"Os clubes perceberam que a CBF está fragilizada com a história da saída do Caboclo. Ninguém sabe quem vai ser o substituto [na presidência] e ninguém sabe como vão ser as próximas eleições. Aí, principalmente capitaneada pelo Flamengo, pelo Rodolfo Landim, resolveram tentar essa manobra na Justiça. Sinceramente, acho que não vai dar em nada, acho que a CBF consegue anular isso. Mas é uma clara sinalização que os clubes querem mudanças, mudanças fortes. A Liga está sendo discutida, e vai ser por aí que vamos ter uma revolução no futebol brasileiro", analisou.

Além de cancelar o pleito, a Justiça do Rio ainda nomeou interventores para dirigir a CBF. O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e o mandatário da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, foram os escolhidos. Mas ambos ainda precisam dar o "aceite".

Futebol