PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Chegada de Lisca não absolve elenco do Vasco em cobrança por desempenho

Jogadores do Vasco no treino no CT do Almirante - Rafael Ribeiro / Vasco
Jogadores do Vasco no treino no CT do Almirante Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Do UOL, no Rio de Janeiro

21/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

Não é pelo fato de o técnico Marcelo Cabo ter sido demitido que o elenco do Vasco foi absolvido da responsabilidade de produzir mais na temporada. A cobrança já deixou de ser interna e virou pública. E vencer o CSA, hoje (20), pela Série B, é o melhor caminho para amenizar o clima antes do início do trabalho do técnico Lisca, anunciado ontem (19). A bola rola às 21h30.

À beira do gramado do estádio Rei Pelé, em Maceió, estará o interino Alexandre Gomes, treinador do sub-20. A expectativa maior é por ver como o elenco do Vasco irá reagir em termos comportamentais à demissão do que imaginar uma revolução de ideias trazida por alguém que terá passagem relâmpago no banco.

O trabalho de Lisca começará efetivamente pensando no jogo contra o Guarani, sábado, em São Januário, e nas missões subsequentes, como o duelo pela Copa do Brasil com o São Paulo. Até por isso o próprio técnico já tentou mobilizar os jogadores.

"Quero dizer a todos vocês jogadores do Vasco: convocar vocês para continuarmos e aumentarmos essa luta. Mergulhar de cabeça nos nossos objetivos, que é o nosso retorno à Série A, e fazer uma grande Copa do Brasil, jogo a jogo, bola a bola, representando os torcedores vascaínos, que são a razão de viver do clube", disse Lisca, em vídeo publicado nas redes sociais do Vasco.

Os jogos de ontem (19) mantiveram o Vasco em oitavo, mas a distância em relação ao G4 aumentou três pontos com a vitória do Goiás sobre o Botafogo.

Parte da cobrança sobre o elenco vascaíno — algo que foi crucial para a saída de Marcelo Cabo — foi desempenho aquém do esperado pela diretoria a essa altura da Série B. A partir da quarta rodada, quando o Vasco perdeu em casa para o Avaí, a ideia era — na 13ª rodada — já ter uma posição mais confortável, o que não se concretizou. A sequência atual de quatro jogos sem perder não foi suficiente, sobretudo porque os dois placares mais recentes foram empates.

"A gente tem total confiança no elenco, mas também exige do elenco um rendimento muito melhor do que a gente tem tido. A entrega tem sido boa. Porém, o rendimento e a performance muito abaixo do que a gente espera", disse o diretor de futebol do Vasco, Alexandre Pássaro, na segunda-feira (18).

Vasco