PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Pássaro: Demissão de Cabo no Vasco é por falta de resultados e rendimento

Alexandre Pássaro, executivo de futebol do Vasco - Reprodução/Vasco TV
Alexandre Pássaro, executivo de futebol do Vasco Imagem: Reprodução/Vasco TV

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/07/2021 17h52

Classificação e Jogos

Em um vídeo publicado pelo Vasco, o diretor executivo de futebol do clube, Alexandre Pássaro, apresentou os argumentos para explicar a decisão de demitir o técnico Marcelo Cabo. A medida foi anunciada hoje (19), um dia após o empate com o Náutico, pela 12ª rodada da Série B.

Segundo o dirigente, a equipe não alcançou as metas estabelecidas pela diretoria. O Vasco atualmente está e oitavo, com 18 pontos, dois a menos que o CRB, time que fecha o G4. O Vasco não perde há quatro jogos, mas vem de dois empates seguidos.

"Em momento nenhum eu e essa gestão do Vasco tomaremos decisão baseada em pressões, em senso comum, em pedidos externos. Tomaremos a decisão baseada na convicção. Talvez por isso a surpresa de alguns com a saída do Marcelo. Mas tudo isso dentro de um planejamento que a gente traça dentro da Série B, especialmente desde o jogo contra o Avaí. Um planejamento de rendimento e de pontuação. Como eu disse na sexta-feira, quando existisse um descasamento entre a nossa performance e a nossa pontuação, a gente teria que repensar. E foi o que aconteceu", afirmou Pássaro.

Marcelo Cabo comandou o Vasco até a 12ª rodada da Série B - Jorge Rodrigues/AGIF - Jorge Rodrigues/AGIF
Marcelo Cabo comandou o Vasco até a 12ª rodada da Série B
Imagem: Jorge Rodrigues/AGIF

Com a saída de Marcelo Cabo, o Vasco deve ser comandado na quarta-feira, contra o CSA, em Alagoas, pelo técnico Alexandre Gomes, do sub-20. A diretoria está no mercado. Lisca é um dos nomes cogitados para ser o substituto. Internamente, o Vasco espera anunciar o novo treinador a tempo de estar à beira do campo no próximo sábado.

"Quem sabe contra o Guarani a gente consiga dar início ao novo ciclo do treinador que chegará, para conseguirmos melhores resultados. Entendemos que, olhando para os outros dois terços do campeonato que e estão pela frente, não poderíamos confundir eventual convicção nossa ou esperança e crença no trabalho que estava sendo desenvolvido com o que estava sendo mostrado nos jogos", pontuou o diretor de futebol.

Quem perdeu o emprego foi Marcelo Cabo, mas Alexandre Pássaro também cobrou os jogadores. A leitura é que não falta esforço ao elenco, mas o rendimento precisa ser maior.

"No nosso entendimento, nos jogos mais importantes, do tamanho do Vasco, a gente não teve nem resultado e nem rendimento que a gente esperava, planejou. Sabíamos que era o líder (Náutico), que era o vice-líder (Coritiba) alguns dias antes, mas a gente sabe o que é o Vasco da Gama. Por isso, a gente exige mais", completou.

Vasco