PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Final da Copa América com público tem testes falsificados e aglomeração

Aglomeração de torcedores na porta do Maracanã cerca de duas horas antes do início da final - Gabriel Carneiro/UOL
Aglomeração de torcedores na porta do Maracanã cerca de duas horas antes do início da final Imagem: Gabriel Carneiro/UOL

Danilo Lavieri e Gabriel Carneiro

Do UOL, no Rio de Janeiro

10/07/2021 20h20

Classificação e Jogos

A iniciativa da Conmebol de distribuir mais de 5 mil convites de última hora para a final da Copa América, no Maracanã, teve consequências que a entidade e os governos federal, estadual e municipal disseram que seriam evitadas no anúncio da mudança de sede para o Brasil, em maio. Diversos focos de aglomeração de pessoas foram registrados nos arredores do estádio, além de falsificação de testes de covid-19.

As confederações nacionais de futebol do Brasil e da Argentina receberam de ontem (9) para hoje (10) cerca de 2,2 mil convites para serem distribuídos a convidados. Houve grandes movimentações de público na sede do Consulado Argentino e no Maracanãzinho, os locais da distribuição. Quem conseguiu a credencial nestes lugares precisou trocar pelos ingressos no estádio a partir de 14h, causando grandes filas até o horário em que a entrada foi liberada, às 18h30. Além disso, muitos estavam sem máscaras.

Em meio à espera houve festa e batalhas de canto entre torcedores brasileiros e argentinos, que formaram filas próximas. Mas também houve confusão, bate-boca, gritos contra a organização e uma bagunça generalizada quando os portões começaram a ser abertos, algo semelhante com uma invasão no Portão 8 que seguranças não conseguiram conter.

Com aglomeração, torcedores fazem festa antes da final da Copa América

Danilo Lavieri e Gabriel Carneiro

Para conseguir acesso às credenciais e ingressos era necessário apresentar um teste negativo de covid-19 até 48h antes do horário do jogo, o que também gerou confusão. A Federação Argentina (AFA) recomendou aos seus convidados um laboratório no bairro de Botafogo que entrega resultados em seis horas e a procura foi grande. Porém, algumas pessoas começaram a falsificar tais exames fazendo montagens do arquivo em PDF por R$ 150. O laboratório "Laborlife" foi alertado, criou uma nova etapa de verificação e comunicou a Conmebol na tarde deste sábado.

Foram ao menos 20 testes deste laboratório comprovadamente falsificados, segundo ouviu o UOL uma hora antes do jogo. Mais cedo, a Conmebol havia afirmado em nota que "garante que os controles para entrada na final da Copa América serão extremamente rigorosos, assim como a aplicação de protocolos de saúde e medidas de prevenção."

Dentro do Maracanã, o público se dividiu entre os setores Norte, Sul e Oeste numa tentativa de evitar aglomerações. Além de 4,4 mil convites para as Federações, a Conmebol distribuiu 1,1 mil para convidados.

Esporte