PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cruzeiro sofre virada em dois minutos e perde para o CSA pela Série B

Iury Castilho, do CSA, comemora gol marcado contra o Cruzeiro, no Rei Pelé, pela Série B do Brasileiro 2021 -  Alisson Frazao/AGIF
Iury Castilho, do CSA, comemora gol marcado contra o Cruzeiro, no Rei Pelé, pela Série B do Brasileiro 2021 Imagem: Alisson Frazao/AGIF

Bruno Fernandes

Colaboração para o UOL, em Recife

27/06/2021 22h28

Classificação e Jogos

O Cruzeiro perdeu por 2 a 1 para o CSA, na noite deste domingo (27), no estádio Rei Pelé, em Maceió, em partida válida pela sétima rodada da Série B. Com quatro jogadores na defesa, a equipe mineira não segurou o ataque alagoano e tomou uma virada em menos de dois minutos. Todos os gols saíram no primeiro tempo: Felipe Augusto, da Raposa, marcou aos 5 minutos, e Iury fez duas vezes, aos 26 e aos 28, para os mandantes.

Durante o primeiro tempo, o Cruzeiro ofereceu perigo com as finalizações de Marcinho e Bruno José, mas quem inaugurou o placar foi o lateral esquerdo Felipe Augusto, aos 5 minutos. Depois disso, o Cruzeiro não conseguiu mais emplacar jogadas de perigo e acabou levando dois gols do atacante Iury. Mesmo com um a menos no placar, a Raposa seguiu no ataque, mas sem conseguir empatar a partida e mostrando pouco perigo durante o segundo tempo.

A vitória não altera muito a situação do Cruzeiro na tabela. A equipe agora ocupa a 13ª colocação, com sete pontos. O CSA, por outro lado, deixou a vice-lanterna da competição e agora ocupa a décima posição, com oito pontos. O próximo jogo da equipe celeste é contra o Guarani, quarta-feira (30), às 19h, no Mineirão. No mesmo dia, o CSA enfrenta a Ponte Preta, às 16h30, em Campinas.

Cruzeiro abre o placar em cinco minutos

 Felipe Augusto, do Cruzeiro, comemora gol contra o CSA, pela Série B do Brasileiro - THALITA CHARGEL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - THALITA CHARGEL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Felipe Augusto, do Cruzeiro, comemora gol contra o CSA, pela Série B do Brasileiro
Imagem: THALITA CHARGEL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O primeiro tempo teve muita valorização do toque de bola da equipe celeste. As orientações do técnico Mozart surtiram efeito logo aos 5 minutos, quando o Cruzeiro abriu o placar no Rei Pelé. No lance, Marcinho cobrou escanteio com precisão, e Felipe apareceu no meio da defesa do CSA para marcar de cabeça.

Volta de Weverton dificulta criações do CSA

Depois de abrir o placar, o Cruzeiro passou a ficar mais compactado na defesa, o que dificultou a triangulação do CSA, que pouco conseguiu criar durante os primeiros minutos. Em contrapartida, com a defesa baixa, a equipe celeste também não conseguia chegar com perigo nos contra-ataques por falta de opções para passes.

Yuri recebe amarelo e desfalca CSA

Durante dividida, o atacante Iury levantou o braço esquerdo e acabou atingindo Joseph na jogada. O árbitro Rodrigo Batista Raposo viu perigo no lance e mostrou amarelo para o atacante que vai desfalcar a equipe azulina na próxima rodada contra a Ponte Preta.

Weverton e Joseph vacilam, e CSA vira em dois minutos

Weverton, que voltou a ser relacionado na partida de hoje depois de desfalcar a equipe celeste na última rodada, errou o tempo de bola aos 26 minutos no meio de campo e sobrou a bola para Gabriel, do CSA, cruzar para Iury, que se adiantou a Ramon e cabeceou livre para o gol. Dois minutos depois, mais um vacilo da zaga cruzeirense e outro gol de Yuri. O atacante roubou a bola de Joseph na frente, se livrou da marcação e bateu no canto, entre Fábio e a trave.

Cruzeiro se fecha com quatro na defesa

Com a entrada de Matheus Pereira na volta para o segundo tempo, o Cruzeiro voltou a jogar com a linha de quatro na defesa, deixando Felipe Augusto mais solto para o ataque. A tática, no entanto, não funcionou e logo aos 6 minutos Silvinho recebeu de Yago na direita e só não marcou porque errou o alvo.

Zaga do Cruzeiro foi protagonista de erros

A zaga do Cruzeiro, que foi o ponto forte da equipe na Série B do ano passado, virou o calcanhar de Aquiles do time neste ano. Com os dois gols sofridos, o Cruzeiro tem agora a pior defesa da competição, com 13 gols contra, junto do CRB, rival do CSA, em Alagoas.

Chances no fim

Nos minutos finais da partida, os clubes buscaram a vitória. O Cruzeiro foi mais ativo e, depois da virada do CSA ainda na primeira etapa, se fechou na defesa e tentou chegar no gol do Azulão com cruzamentos principalmente pela direita, mas sempre parou nos cortes da defesa azulina. Já a equipe alagoana, com menos ímpeto, teve com Silvinho, Bruno Mota e Renato Cajá boas chances que não foram aproveitadas. Entre as chances, um gol anulado aos 41 minutos por impedimento de Silvinho.

FICHA TÉCNICA:

CSA 2 x 1 CRUZEIRO

Motivo: 7ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série B
Local: estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data e hora: 27/06/2021 (domingo), às 20h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Auxiliares: Leila Naiara Moreira da Cruz (DF) e Kleber Alves Ribeiro (DF)
Cartões amarelos: Geovane, Iury, Gabriel, Cristovam e Silas (CSA); Ramon e Marcinho (CRU)
Gols: Felipe Augusto, aos 5/1ºT (CRU); Iury, aos 26/1ºT e aos 28/1ºT (CSA).

CSA: Thiago Rodrigues; Cristovam, Matheus Felipe (Wellington), Lucão, Vitor Costa, Geovane, Giva Santos (Bruno Mota), Gabriel (Silas), Yago, Iury (Silvinho) e Delatorre (Renato Cajá). Técnico: Bruno Pivetti

Cruzeiro: Fabio; Ramon, Joseph, Weverton (Matheus Pereira), Cáceres, Matheus Barbosa, Rômulo (Adriano), Felipe Augusto, Marcinho (Claudinho), Bruno José (Airton) e G. Bissoli (Thiago). Técnico: Mozart

Futebol